A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

01/07/2016 10:06

Morto em confronto com o Choque também teria matado catador em 2015

Guilherme Henri e Mara Riveiros
Elisson da Silva Crisanto, 19 tinha passagens por homicídio, roubo e a polícia considerou ele e seus comparsas como perigosos (Foto: Marina Pacheco)Elisson da Silva Crisanto, 19 tinha passagens por homicídio, roubo e a polícia considerou ele e seus comparsas como perigosos (Foto: Marina Pacheco)

Morto em um confronto com policiais do batalhão de Choque na madrugada de hoje (1º), Elisson da Silva Crisanto, o “Dentinho”, 19 anos, tinha extensa ficha criminal e em 2015 é suspeito de matar a tiros o catador José Claudio de Castro, 26, no Parque do Lageado. Além do crime, a polícia investiga se ele também estava envolvido com a morte do soldado do Exército Elton Cezar Roveri, 18 anos no dia 23 do mês passado, no bairro Parati, na Capital.

A informação é do comandante do batalhão, o coronel Marcos Paulo, que ainda destacou que a motocicleta que foi apreendida na residência onde o suspeito e seus comparsas foi usada em pelo menos cinco assaltos ontem (30), em Campo Grande. A moto era furtada e o crime foi cometido no dia 25 de junho deste ano. “Os policiais usam os critérios de ação baseados na legalidade, necessidade e proporcionalidade”, disse o coronel, ao se referir sobre o confronto entre suspeito e policiais, que resultou na morte de Elisson.

Segundo o comandante, o suspeito chegou a ser socorrido para a Santa Casa onde deu entrada com vida, porém não resistiu aos ferimentos e morreu. “Ainda não foi confirmado se de fato ele estava envolvido com a morte do militar, porém a informação que temos é que na semana passada foi confirmado que ele esfaqueou um estudante em uma tentativa de assalto em Campo Grande”, revela.

O batalhão de Choque chegou até Elisson e seus dois comparsas por meio de uma ligação anônima. A casa em que estavam, localizada na Vila Popular foi cercada e quando os militares entraram no local o suspeito trocou tiros com os policiais.

Os comparsas Caio Gabriel Lima de Oliveira, 20 anos e um adolescente de 17 anos se renderam e, conforme a polícia, possuem participação em várias ocorrências de roubo, latrocínio e porte de arma de fogo.

Adolescente de 17 anos e Caio Gabriel Lima de Oliveira foram presos e também possuem extensa ficha criminal (Foto: Divulgação/ PM)Adolescente de 17 anos e Caio Gabriel Lima de Oliveira foram presos e também possuem extensa ficha criminal (Foto: Divulgação/ PM)


bandido bom é bandido morto, fico com pena da família, do bandido não por que eles não tem pena de ninguém, matam sem piedade. Bp choque esta de parabéns, continuem assim
 
Junior em 01/07/2016 15:44:00
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions