A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

29/01/2015 16:59

Motociclistas eram especialistas no roubo de celulares para obter drogas

Alan Diógenes
Quadrilha roubava celulares nos Bairros Tiradentes, Maria Aparecida Pedrossian e Noroeste. (Foto: Marcos Ermínio)Quadrilha roubava celulares nos Bairros Tiradentes, Maria Aparecida Pedrossian e Noroeste. (Foto: Marcos Ermínio)

A quadrilha de motociclistas especializada em roubar telefones celulares para trocar por drogas, nas redondezas dos bairros Noroeste, Tiradentes e Maria Aparecida Pedrossian, foi apresentada na tarde desta quinta-feira (29) pela Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos). Com ela, os policiais encontraram duas motocicletas e um revólver calibre 32 com três munições intactas utilizado nos crimes e recuperaram sete celulares roubados.

De acordo com o delegado titular da delegacia, Luis Alberto Ojeda, os acusados Wlater Dornelis da Silva, 21 anos, Jean Afonso Medeiros, 19, Gabriel Ribeiro da Silva, 18, e Wilame Gomes da Silva, 20, foram presos em uma residência localizada na Rua Ataulfo Paiva, no Jardim Noroeste. “Primeiro os investigadores estavam atrás do Jean e descobriram a participação do resto do bando”, explicou.

Na residência também foram apreendidas uma Yamaha YBR-125, cor vermelha, placa HSU-8887 de propriedade de Jean, e uma Honda 125, cor preta, placa KAP-2694, que estava em nome de Walter. “As motos não são irregulares, mas podem ter sido compradas com o dinheiro dos roubos. Estamos investigando isso”, comentou o delegado.

A quadrilha escolhia as vítimas aleatoriamente nas vias públicas, pontos de ônibus e na frente das residências. “Eles roubavam tudo o que as pessoas tinham, dinheiro, pertences pessoais e celulares. O restante dos objetos eles já se desfizeram, estavam apenas com os aparelhos móveis. Tudo isso para comprar drogas, por que são usuários”, destacou Luis Ojeda.

Questionados a respeito dos crimes, Jean disse que só os cometeu por causa de abstinência de drogas e pela falta de oportunidade de emprego. Walter disse que só emprestou a motocicleta, mas não sabia o que os colegas fariam com ela. Gabriel falou que roubou porque desde os 15 anos é usuário de drogas e usava o dinheiro dos roubos para fazer o uso de cocaína. Já Wilame falou que não tem nada a ver com os fatos.

A polícia ainda procura mais dois envolvidos no crime. Os proprietários dos celulares não puderam ser encontrados, por que os aparelhos não tinham número de série e nem nota fiscal. Os bandidos irão responder pelos crimes de associação criminosa e roubo.

Com a quadrilha foram encontrados 7 celulares e um revólver calibre 32. (Foto: Marcos Ermínio)Com a quadrilha foram encontrados 7 celulares e um revólver calibre 32. (Foto: Marcos Ermínio)
Motocicletas utilizadas nos crimes também foram apreendidas. (Foto: Marcos Ermínio)Motocicletas utilizadas nos crimes também foram apreendidas. (Foto: Marcos Ermínio)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions