A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 18 de Setembro de 2018

02/07/2018 11:01

Motorista que matou casal no trânsito é denunciado por homicídio qualificado

Para a promotoria, Saulo Lucas deve responder por homicídio por motivo torpe, perigo comum e recurso que dificultou a defesa da vítima. O acidente aconteceu na manhã do dia 15 de junho

Geisy Garnes
Acidente aconteceu na Rua Marechal Cândido Mariano Rondon (Foto: Saul Schramm)Acidente aconteceu na Rua Marechal Cândido Mariano Rondon (Foto: Saul Schramm)

O MPE (Ministério Público Estadual) denunciou Saulo Lucas Barbosa Vieira – motorista bêbado responsável pelo acidente que causou a morte de Luiz Vicente da Cruz, de 69 anos, e Aparecida de Souza Cruz, de 59 anos, no dia 15 do mês passado - por homicídio triplamente qualificado.

O caso foi enviado a 2ª Vara do Tribunal do Júri depois que o promotor Ricardo Benito Crepaldi e o juiz Márcio Alexandre Wust, de 6ª Vara Criminal, concordaram que o caso deveria ser julgado como homicídio doloso e não culposo na direção de veículo automotor, estando sob a influência de álcool, como concluiu as investigações da Polícia Civil.

No dia 27 de junho, o promotor Douglas Oldegardo Cavalheiro dos Santos, da 20ª Promotoria de Justiça, denunciou Saulo duas vezes por homicídio triplamente qualificado - por motivo torpe, perigo comum e recurso que dificultou a defesa da vítima.

Na denúncia, o promotor reforçou que o motorista agiu por motivo torpe no momento em que conduziu o carro em alta velocidade na contramão de uma via movimentada no centro da cidade. Que ao dirigir embriagado de forma perigosa, colocou em risco um número indeterminado de pessoas, “praticando, portanto, o delito com emprego de perigo comum”.

Ainda segundo o promotor, ao desrespeitar todas as regras de trânsito Saulo impossibilitou que Luiz conseguisse evitar a colisão e por isso dificultou a defesa das vítimas. Para o MPE, o motorista tem que responder pelos crimes por duas vezes, já que o acidente resultou na morte das duas pessoas que estavam no carro.

O promotor ainda destacou que Saulo já é reincidente e foi preso em 2016 depois de causar um acidente em Ribas do Rio Pardo – a 103 quilômetros de Campo Grande. Na ocasião ele também estava embriagado, mas acabou liberado depois de pagar R$ 800 de fiança.

O acidente - Conforme o inquérito policial, por volta das 5h do dia 15 de junho, Saulo encontrou na contramão e em alta velocidade na Marechal Cândido Mariano Rondon com o Fiat Uno, rampou no quebra-molas e acertou Chevrolet Corsa em que as vítimas estavam de frente.

Com o impacto os dois veículos capotaram. Segundo a polícia, o suspeito estava visivelmente embriagado e apesar de se negar a fazer o teste do bafômetro foi preso em flagrante pelo crime.

Saulo havia dito que consumiu seis latas de cerveja na casa da namorada, no Maria Aparecida Pedrossian, e iria para casa, na avenida Duque de Caxias. No entanto, a polícia a mulher afirmou que o motorista saiu de sua casa às 22 horas. O suspeito foi socorrido e encaminhado para a Santa Casa. Três dias depois a Justiça decretou a prisão preventiva do operador de máquinas.

Saulo durante audiência de custódia (Foto: Bruna Kaspary)Saulo durante audiência de custódia (Foto: Bruna Kaspary)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions