A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Outubro de 2019

14/06/2019 06:59

Motoristas de ônibus param e greve pega passageiros de surpresa

Nos pontos e nos terminais, trabalhadores esperam ser saber se vão conseguir chegar ao emprego

Anahi Zurutuza e Mirian Machado
Terminal General Osório vazio no início desta manhã sexta-feira (Foto: Henrique Kawaminami)Terminal General Osório vazio no início desta manhã sexta-feira (Foto: Henrique Kawaminami)

Motoristas de ônibus não saíram das garagens nesta sexta-feira e pegaram passageiros de surpresa. Segundo o Consórcio Guaicurus, todos os condutores aderiram à greve geral, já anunciada por várias categorias para esta sexta-feira (14), e não há horário para que os mesmos coloquem o veículos do transporte coletivo nas ruas de Campo Grande.

Nos pontos e nos terminais, trabalhadores esperam ser saber se vão conseguir chegar ao emprego. Davi Novaes, de 25 anos, não sabia que hoje seria dia de greve e ficou no ponto de ônibus por quase uma hora à espera do transporte, até ser informado da paralisação pela equipe do Campo Grande News. “Cheguei às 5h30 no ponto e tenho de estar às 7h30 no trabalho”.

Veículos parados na garagem da Viação Campo Grande (Foto: Direto das Ruas)Veículos parados na garagem da Viação Campo Grande (Foto: Direto das Ruas)

O leitor mora no bairro Zé Pereira e trabalha em escritório de contabilidade no Cabreúva. Ele pega dois ônibus e leva cerca de 1h30 no trajeto. “Vou tentar conseguir uma carona”, disse ao desligar o telefone enquanto a reportagem escrevia sobre a greve.

O mesmo aconteceu com a vendedora Ana Maria, de 32 anos. Depois de longa espera em ponto na Avenida Eduardo Elias Zahran, ela decidiu voltar para casa. “Percebi que não estava passando nenhum ônibus e estranhei. No começo da manhã tem várias linhas”.

O porteiro Pedro Benites, de 46 anos, saiu de um dos trabalhos às 6h e não conseguiu ônibus na Avenida Ceará para assumir o posto no segundo emprego. Ele avisou o patrão, que decidiu busca-lo.

Depois de saber de greve, passageiros esperam por carona em frente ao Terminal Hércules Maymone (Foto: Henrique Kawaminami)Depois de saber de greve, passageiros esperam por carona em frente ao Terminal Hércules Maymone (Foto: Henrique Kawaminami)

O Terminal Hércules Maymone nem abriu as catracas. No local, funcionários do Consórcio Guaicurus informam aos passageiros que motoristas estão em greve. A alternativa, é tentar uma corrida por meio de aplicativo ou carona.

A auxiliar administrativa Paula Smith, de 24 anos, conseguiu carona com o cunhado. “Chamei um uber, mas está muito caro. Greve é bom quando ajuda todo mundo. Mas essas dos ônibus prejudica a maioria. O patrão não quer saber o motivo do atraso e desconto do salário”.

A espera por motoristas de aplicativo também é longa por causa da demanda anormal, às vezes de 15 minutos.

A greve nacional é de categorias que protestam contra a reforma da Previdência.



Patrão ser contra o protesto é normal. Faz parte do processo de exploração.
Agora, trabalhador ser contra o protesto é burrice pura. Uma vergonha.
 
Critico em 14/06/2019 12:24:11
Que bom que algumas categorias de trabalhadores daqui conseguiram se mobilizar e parar.
Já os funcionários do estado são uma vergonha que não conseguiram se mobilizar.
Nota ZERO para os sindicatos que representam o funcionalismo com exceção o da educação.
 
Critico em 14/06/2019 07:45:26
Tanta gente querendo trabalhar, tanto desempregado, é so trocar um grevista por um desempregado que resolve.
 
Jose Antonio Leal Batista em 14/06/2019 07:25:57
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions