A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

16/01/2014 14:23

MPE abre inquérito para cobrar melhor qualidade da água na Capital

Edivaldo Bitencourt e Vinicius Squinelo

O MPE (Ministério Público Estadual) instaurou inquérito civil público para apurar a responsabilidade da Prefeitura Municipal de Campo Grande e do Estado e exigir melhor qualidade da água na Capital. O objetivo é reduzir a presença de substâncias que podem alterar o sistema hormonal das pessoas, segundo estudo publicado pela Unicamp (Universidade de Campinas) em setembro do ano passado.

A investigação será conduzida pelo promotor de Justiça Luiz Antônio Freitas de Almeida. Ele quer apurar a eventual responsabilidade do poder público municipal e estadual, que podem criar legislações suplementares à federal para exigir melhores índices no padrão de potabilidade da água disponibilizada à população.

O pedido de investigação foi feito por Silvio César Siravegna, que é funcionário do MPE.

No ano passado, estudo da Unicamp mostrou que a água servida em 20 capitais precisa melhorar muito. Segundo o pesquisador Wilson Jardim, do Instituto Nacional de Ciências e Tecnologias Analíticas Avançadas, cerca de 800 substâncias afetam o sistema hormonal e são conhecidas como contaminantes emergentes, mas não são reguladas por nenhuma lei ou regulamento.

Entre os produtos que contaminam a água estão materiais usados na higiene do ser humano. O promotor deve cobrar explicações da Prefeitura e do Governo do Estado.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions