A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

13/12/2014 08:46

MPE ameniza crime e opina pela soltura de motorista que matou motociclista

Filipe Prado

O homem acusado de atropelar e matar Genivaldo de Lima Vieira, 44 anos, no Bairro Nova Campo Grande, em setembro deste ano, teve a acusação de homicídio doloso alterada a pedido do MPE (Ministério Público Estadual). Agora, Francisco Vogado, 46, irá responder por homicídio culposo com agravante de conduta embriagada. 

De acordo com o processo que tramita no TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), na quinta-feira (11), a denúncia foi modificada após alguns depoimentos. Ainda a promotoria pediu a revogação da prisão preventiva ou a concessão de liberdade provisória do acusado, com recolhimento de fiança de R$ 1.248.

A pena de Francisco, que seria de até 30 anos, pode ser reduzida para quatro anos. E não será julgada pelo tribunal do Júri, mas pelas varas criminais de Campo Grande.

Segundo o delegado titular da 7ª Delegacia de Polícia, Geraldo Marim Barbosa, o inquérito foi concluído e o acusado ainda está preso, desde setembro.

Atropelamento - Francisco Vogado conduzia uma caminhonete Ranger XL, quando colidiu e matou o motociclista Genivaldo e deixou ferida uma criança de sete anos que estava na garupa da moto. O fato aconteceu na Avenida Amaro Castro Lima, no Bairro Nova Campo Grande.

Segundo o Corpo de Bombeiros, Vogado estava transitando com o veículo Ford Ranger XL, pela avenida quando desviou de um ônibus, invadiu a pista contrária e colidiu de frente com Vieira, que pilotava uma moto Titan, placa HFO 5049 de Campo Grande. O motociclista morreu na hora e a criança de sete anos que estava como garupa da moto foi arremessada e acabou fraturando uma das pernas.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions