A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

20/03/2014 16:35

MPE denuncia e filho de médico pode ser condenado a 8 anos por agressão

Aliny Mary Dias e Edivaldo Bitencourt
Matheus foi preso, mas acabou sendo liberado pela Justiça para responder o processo em liberdade (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo)Matheus foi preso, mas acabou sendo liberado pela Justiça para responder o processo em liberdade (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo)

Por agredir Giovanna Nantes Tresse de Oliveira, em um apartamento no centro da Capital na noite de réveillon, o universitário Matheus Georges Zadra Tannous, 19 anos, foi denunciado nesta quinta-feira (20) pelo MPE (Ministério Público Estadual) por lesão corporal grave em decorrência de violência doméstica. Ele pode ser condenado a pena de até oito anos de reclusão.

Segundo o MP, depois que o inquérito da Polícia Civil foi encerrado e já morando em Londrina, Giovanna se lembrou parcialmente de como as agressões aconteceram.

Os diversos laudos e exames médicos por quais a jovem passou também apontaram que a versão apresentada por Matheus não era verdadeira. O jovem disse à polícia que Giovanna caiu no apartamento após beber e batido com a cabeça em um vaso sanitário do banheiro.

Segundo o ministério, a denúncia foi encaminhada para a juíza Simone Nakamatsu, da 1ª Vara de Violência Doméstica e Famíliar contra a Mulher. A pena para o crime é de 1 a 5 anos em razão à agressão grave e pode ser agravada em até três anos em razão da violência doméstica.

O caso - Caso de agressão – Giovanna foi internada na madrugada do dia 1º de janeiro, com quatro fraturas no rosto, duas no maxilar e duas abaixo do olho direito, após uma discussão com o então namorado Matheus, que é filho do médico nefrologista Michel Tannous.

Após investigação policial, as autoridades concluíram que o rapaz deu “pisões e cadeiradas” no rosto da universitária na noite do Réveillon. A vítima se mudou para o estado do Paraná, onde, atualmente, vive com a mãe. Já Matheus chegou a ser preso pela policia durante o inquérito, mas foi solto pela Justiça após pedido de habeas corpus.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions