A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

28/02/2014 15:40

MPE só vai denunciar Matheus após ouvir jovem agredida no Réveillon

Bruno Chaves
Jovem, acompanhada da mãe, em entrevista ao Campo Grande News no dia 10 de fevereiro (Foto: Marcos Ermínio)Jovem, acompanhada da mãe, em entrevista ao Campo Grande News no dia 10 de fevereiro (Foto: Marcos Ermínio)

Apontado como agressor e autor de pisões e cadeiradas que quebraram o rosto da universitária Giovanna Nantes Tresse de Oliveira, 19 anos, em quatro partes, Matheus Georges Zadra Tannous, 19, só será denunciado à Justiça após a vítima prestar depoimento ao MPE/MS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul). A jovem foi agredida e espancada na noite do último Réveillon, em Campo Grande.

Mesmo com o encerramento da investigação policial, o caso é acompanhado pela Promotoria da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, que foi procurada pelos familiares de Giovanna após as agressões sofridas pela vítima e chegou pedir a prisão preventiva de Matheus com base em laudos médicos e fotografias dos ferimentos.

Para que Matheus seja denunciado à Justiça, o MPE decidiu ouvir a vítima, que não prestou depoimento sobre a noite dos fatos durante o inquérito policial. Dessa forma, a promotora titular da Vara com atuação na Lei Maria da Penha, Ana Lara Camargo de Castro, solicitou apoio do MPE do Paraná, que deverá realizar a oitiva com Giovanna.

Ana Lara explicou, por meio da assessoria de imprensa do MPE, que Giovanna mora em Londrina (PR) e não tem como vir a Campo Grande neste momento. Por isso, foi solicitado parceria do Ministério Público do estado vizinho em relação ao colhimento do depoimento da vítima.

Depois desse processo, o agressor será denunciado à Justiça do Estado. Ainda conforme a promotora, ainda não é possível afirmar sobre qual acusação e tipo de crime Matheus será denunciado, já que o órgão não tem acesso sobre a versão de Giovanna. A expectativa é de que o depoimento dela chegue à Capital na semana pós-carnaval.

Caso de agressão – Giovanna foi internada na madrugada do dia 1º de janeiro, com quatro fraturas no rosto, duas no maxilar e duas abaixo do olho direito, após uma discussão com o então namorado Matheus, que é filho do médico nefrologista Michel Tannous.

Após investigação policial, as autoridades concluíram que o rapaz deu “pisões e cadeiradas” no rosto da universitária na noite do Réveillon. A vítima se mudou para o estado do Paraná, onde, atualmente, vive com a mãe. Já Matheus chegou a ser preso pela policia durante o inquérito, mas foi solto pela Justiça após pedido de habeas corpus.



Se esse menino faz alguma coisa com mais alguem o MP tem que ser responsabilizado.
 
maximiliano rodrigo antonio nahas em 28/02/2014 16:44:22
Esse é o nosso MPE, cada dia melhor, não faz nada com os absurdos escancarados que o Bernal apronta em nossa cidade e agora deixa o meninão que gosta de bater em menina solto pra brincar o carnaval, é isso aí, viva o Brasil, Viva o MS, Viva o MP.
 
maximiliano rodrigo antonio nahas em 28/02/2014 16:43:52
Quanta frescura nesse caso ... Se o agressor fosse da classe C pra baixo, já estaria numa cela superlotada mas como o indivíduo tem posses , ele e a vítima precisam ser ouvidos por Deus e o mundo pra talvez ser preso algum dia ...
 
Rogerio da Paixão em 28/02/2014 16:07:18
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions