A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 25 de Setembro de 2018

16/11/2017 09:43

MPE investiga fuga de preso que deixou Máxima se passando por outro

Caso aconteceu em dezembro de 2016, mas só foi descoberto um mês e nove dias depois

Geisy Garnes
Fuga aconteceu em dezembro de 2016, mas só foi descoberta em janeiro (Foto: Fernando Antunes/ Arquivo)Fuga aconteceu em dezembro de 2016, mas só foi descoberta em janeiro (Foto: Fernando Antunes/ Arquivo)

O MPE-MS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul) abriu inquérito para investigar a fuga de Wagner Edson Guimarães do Estabelecimento Penal Jair Ferreira de Carvalho, a Máxima de Campo Grande, em dezembro do ano passado. Para escapar do presídio, Wolverine, como é conhecido, se passou por um companheiro de cela que havia conseguido progressão de pena.

Caso chegou ao MPE em março deste ano como um procedimento preparatório, uma primeira investigação dos fatos denunciados. Nesta quinta-feira (16), a abertura do inquérito para apurar a fuga foi publicado na Diário Oficial do MP.

Wolverine fugiu da Máxima no dia 2 de dezembro, mas só foi descoberto um mês e nove dias depois. Para escapar, ele se passou pelo companheiro de cela Wagner Pereira Colaneri, que havia conquistado a progressão da pena e seria transferido com outros 11 presos para o Centro Penal Agroindustrial da Gameleira.

Colaneri foi preso em 2010 após furtar frascos de protetor solar na região central de Campo Grande, acabou levado para a Máxima em março de 2015, quando tentou fugir do Presídio de Trânsito da Capital e acabou sendo capturado pelo Batalhão de Choque da PM. Por bom comportamento foi enviado para o regime semiaberto.

Segundo a polícia, no momento em que deveria ser liberado, Colaneri estava no banho de sol e aproveitando a situação, Wolverine se passou pelo companheiro de cela e saiu em seu lugar. Para isso, ele respondeu perguntas de cunho particular, passando corretamente números de documentos do colega como o RG e a matrícula de registro na penitenciária.

Três dias depois de ser transferido, mais precisamente no dia 5 de dezembro, Wolverine fugiu da Gameleira. O caso foi investigado pela 3ª Delegacia de Polícia Civil de Campo Grande como falsidade ideológica.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions