A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

10/08/2015 20:16

MPT notifica Proteco pelo não pagamento de salário dos trabalhadores no prazo

Paulo Yafusso
Obra do Aquário do Pantanal continua parada, mas governo garante que obra fica pronta em 2016 (Foto: Marcos Ermínio)Obra do Aquário do Pantanal continua parada, mas governo garante que obra fica pronta em 2016 (Foto: Marcos Ermínio)

O MPT (Ministério Público do Trabalho) notificou a Proteco a comparecer na próxima quinta-feira, para explicar o motivo do não pagamento dos operários que trabalhavam na obra do Aquário do Pantanal. O prazo, quinto dia útil, venceu na sexta-feira, de acordo com o Sintracom/CG (Sindicato dos Trabalhadores na Construção Civil e no Mobiliário de Campo Grande). Dos 70 trabalhadores da obra, oito rescindiram os contratos e retornaram sexta-feira passada para Sergipe, com as passagens rodoviário pagas pela empreiteira.

A empresa já tem dois TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) assinados com o MPT, sendo uma referente a condições de trabalho e saúde do trabalhador, e outro em que ela se compromete a pagar o salário dos funcionários em dia. O presidente do Sintracom/CG, José Abelha Neto, disse que não se sabe o motivo da Proteco não ter cumprido com o compromisso. Uma das possibilidades levantadas pelos trabalhadores, é que a empresa pretende pagar o salário de julho junto com a rescisão contratual, marcada para a próxima segunda-feira (17)

Segundo o sindicalista, dos 70 operários, 35 são de Mato Grosso do Sul. No acerto marcado para o próximo dia 17, serão atendidos os outros 27 trabalhadores que vieram de fora, a maioria de Sergipe. A Proteco, segundo José Abelha, se comprometeu e providenciar transporte aéreo para levá-los para Sergipe, pois a viagem de ônibus leva 4 dias.

Operação Lama Asfáltica – A Proteco foi um dos principais alvos da Operação Lama Asfáltica, deflagrada no dia 9 de julho deste ano. As investigações feitas pela Polícia Federal, CGU (Controladoria Geral da União), Receita Federal e MPF (Ministério Público Federal) apontam para a existência de um esquema de corrupção de servidores públicos e fraudes em licitação.

O que a PF denomina de “organização criminosa”, seria comandada pelo empreiteiro João Alberto Krampe Amorim dos Santos, dono da Proteco, mas que tem várias outras empresas em nome de familiares e de terceiros, que pertenceriam a ele. Depois da Operação, o Governo do Estado, atendendo recomendação do MPE (Ministério Público Estadual), suspendeu os contratos com a Proteco, entre eles a da construção do Aquário do Pantanal.

Proteco já parcelou dívida milionária com a União
Sem dúvida – O Ministério Público Federal recomendou auditoria e a suspensão de todas as obras estaduais sob o comando da Proteco. Para não deixar dú...
Ceinf recebe nesta quinta parque de pneus construído por detentos
Acontece nesta quinta-feira (14), a partir das 8h no Ceinf (Centro de Educação Infantil) Rafael Abraão - CAIC Aero Rancho, a entrega do parque constr...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions