A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

08/09/2014 15:13

Mulher dá à luz quadrigêmeas, mas meninas morrem na Santa Casa

Lidiane Kober
Depois do susto, família era só felicidade na espera pelas quatro filhas (Foto: Marcelo Victor)Depois do susto, família era só felicidade na espera pelas quatro filhas (Foto: Marcelo Victor)

Grávida de 23 semanas, Tatiane Garcia dos Santos, de 30 anos, deu a luz, no sábado (6), na Santa Casa, em Campo Grande, a quadrigêmeas, mas elas não resistiram e morreram. A notícia deixou a mãe em estado choque e abalou toda a família.

“Depois do susto de saber das quadrigêmeas, a felicidade tomou conta de toda a família, estávamos muito felizes e a perda das crianças abalou todo mundo. Em choque, a Tatiane nem conseguia se alimentar”, contou o pai da meninas, Éder Nazareno Silva Shibukawa, 34 anos.

Segundo ele, na sexta-feira (5) à noite, a mulher teve pequena perda de líquido. No sábado (6) de manhã, o problema se repetiu e Tatiane foi encaminhada à Santa Casa. “Depois do almoço, ela começou a ter hemorragia, os médicos tentaram conter para segurar um pouco mais às bebês, mas houve descolamento das placentas e as bolsas se romperam”, relatou o pai.

Dessa forma, não restou outra alternativa a não ser realizar o parto. “No final da tarde de sábado, as quatro nasceram vivas”, continuou Éder. Mas, diante da prematuridade, as bebês não resistiram. “A gestação era de 23 semanas, mas, para ter mais chance de sobrevida, o ideal era ter entre 25 a 28 semanas”, explicou o pai.

A primeira morreu logo após o parto; a segunda, por volta das 22h; a terceira na madrugada de domingo (7) e, a última, em torno do meio-dia de ontem. As meninas pesavam entre 550 a 650 gramas e foram sepultadas na manhã de hoje (8).

Abalado, pelo menos por enquanto, o pai não pensa em ter mais filhos. “Foi um trauma grande, estávamos muito felizes”, disse. O casal tem um filho, de 14 anos, e uma menina, de 10. Tatiane não tem previsão de alta. O estado de saúde é estável. "Ela perdeu muito sangue, talvez precise de transfusão", informou o marido.

Apoio – A espera pelas quadrigêmeas mobilizou muita gente em Campo Grande. A família já recebia várias doações e planejava um grande chá de fraldas. Nas redes sociais, Tatiane revelou a perda das bebês e ganhou muito apoio.

“Que Deus possa te confortar nesse momento tão difícil na sua vida! Meus sentimentos à família!”, dizia uma das mais de 150 mensagens.

Em oito dias, esse foi o segundo nascimento de quadrigêmeas em Campo Grande. No dia 29 de agosto, Denir Campos, de 37 anos, deu a luz à quatro meninas. A chance de quadrigêmeos é uma em 500 mil.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions