A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

03/12/2013 11:24

Mulher que abandonou 7 filhos é alcóolatra e pode perder a guarda

Graziela Rezende

Alcoólatra, a auxiliar de cozinha L.C.S., 30 anos, corre o risco de perder a guarda dos filhos. Há dois dias, sete das suas oito crianças foram encontradas abandonadas em uma casa na rua da Conquista, Jardim Noroeste, em Campo Grande. A Polícia e o Conselho Tutelar estiveram no local, constatando as condições insalubres, de falta de higiene e comida.

As crianças foram levadas para um abrigo e o caso está sendo investigado pela Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e o Adolescente). Até o momento, a investigação apurou que esta não seria a primeira situação de abandono e que o Conselho Tutelar já apurava denúncias relacionadas a esta mãe.

L. já prestou depoimento e negou as acusações. No dia 29, ela conta que saiu para “assinar documentos na escola da filha e depois iria trabalhar como ajudante de cozinha em uma empresa, quando levou consigo o filho de sete anos”. O “bico”, conforme a mulher, estendeu-se até o domingo (1), porém ela garante que as crianças ficaram aos cuidados da avó.

“Saí às 17h para trabalhar, deixando a comida pronta e retornei três horas depois, só que as crianças estavam dormindo. No outro dia também, mas continuei trabalhando e só tive notícias de casa quando me informaram que a conselheira tutelar estava lá. Disse a ela que a casa estava suja e bagunçada por conta das crianças, mas que tinha comida e que os vizinhos poderiam ter auxiliado”, disse a mulher ao delegado.

Já o policial militar que atendeu a ocorrência conta que encontrou a adolescente de 13 anos com uma das crianças dormindo no colo. Ele ainda observou a sujeira e restos de comida espalhados no local. São irmãos com idade de um ano e seis meses, 3, 5, 6, 7, 10, 12 e 13 anos. A pena para o crime de abandono de incapaz é de seis meses a três anos de reclusão.

Mulher abandona 7 filhos por três dias, sai com o oitavo e é presa pela Polícia
Uma adolescente de 13 anos denunciou ontem (1) o abandono da mãe, que há quatro dias não aparece em casa, na rua da Conquista, no Jardim Noroeste, em...
Ceinf recebe nesta quinta parque de pneus construído por detentos
Acontece nesta quinta-feira (14), a partir das 8h no Ceinf (Centro de Educação Infantil) Rafael Abraão - CAIC Aero Rancho, a entrega do parque constr...


Não sei se o pior seria separar, talvez fosse bom, a mulher é alcoolatra, tem oito filhos, que fim isso pode ter? As crianças não são responsáveis pelos vícios dos pais, é muito melhor as crianças crescerem em um ambiente sadio, do que com a mãe louca.
 
maximiliano nahas em 03/12/2013 16:21:00
Acho que as crianças de 10 - 12 e 13 anos, já tem idade suficiente para cuidar da casa e dos irmãos enquanto a mãe trabalha, isto não é nenhuma novidade.
A menina de 13 anos com certeza já sabe fazer algum trabalho de casa, os irmãos de 10 e 12 anos, podem ajudá-la, e de vagar as coisas vão se ajustando.
A mãe deixa a comida pronta, e os filhos fazem o resto dos trabalhos.
Está faltando um melhor relacionamento entre a mãe, os filhos, e os vizinhos.
Não há nada de errado se os vizinhos puder colaborar com a mãe e com as crianças, afinal de contas a solidariedade é um gesto muito bonito.
O próprio conselho tutelar deveria ajudar neste sentido, mas só deveriam levar as crianças em último caso.
 
VALDIR VILLA NOVA em 03/12/2013 15:27:19
E agora eu pergunto: e o pai dessas crianças, onde está? Por que a única pessoa que está sendo responsabilizada é a mãe? O dever de guarda é de ambos os pais.
 
Danielle Amaro em 03/12/2013 15:26:40
É muito fácil criticar uma pessoa nessas situações, mas o SUS mudou os critérios para laqueadura.Uma mulher mesmo que tenha essa quantidade de filhos e idade acima de 30 anos não tem direito de ser operada sem ter um companheiro estável por pelo menos cinco anos.O que ela vai fazer? Como se sustentar e cuidar dos filhos?Cadê o pai(s) dessas crianças que não ajuda?E porque o governo dificultou a laqueadura?Os motivos são vários, e um deles é a quantidade de velhos que o Brasil vai ter daqui 20 anos, a quantidade de gente jovem vai impactar muito no recolhimento dos impostos, enquanto que a maioria da população será idosa e dependente de aposentadorias.
 
Marcia França em 03/12/2013 15:20:24
Cadê o pai(ou os pais) dessas crianças??????
Essa mãe precisa de tratamento, caso seja mesmo uma pessoa com alcoolismo.
Para os governantes é muito fácil, levar as crianças.Porque não fazem a coisa certa, procura o pai, faça ele assumir o lado da responsabilidade que o cabe.Arranje vaga nas creches, de apoio a essa mãe...aff é muito fácil, só ver os defeitos dela, é uma jovem só 30 anos, quanto sofrimento e desilusão essa mãe já não teve ma vida.Sofre ela, sofre as crianças...logo a história pode se repetir, pois tem uma adolescente de 13 anos, que também pode engravidar...pois aparentemente não tem estrutura.Sem dizer que já mãe por tabela.
 
gislene cardoso em 03/12/2013 14:12:37
Ela "pode perder" a guarda?? Onde está a Justiça deste País? Se para adotar, é uma burocracia tremenda, ainda há dúvidas sobre essa mulher continuar com todas essas crianças? Ela DEVE PERDER a guarda e deviam encaminhar as crianças para adoção, pois tem muitos pais decentes que cuidariam bem melhor dessas crianças. A mãe precisa é ser internada e operada para parar de ter filhos.
 
Daniela Benante em 03/12/2013 14:07:41
Deveria existir uma lei para as Viciadas e Alcolatras sem recuperação acima de
2 filhos ter que operar para não ter mais filhos. Pois filhos pra que ?
 
Vera Lucia Dias em 03/12/2013 13:35:51
Muito melhor seria as autoridades do Conselho,tomar providencias para ajudar a pobre familia. Separar mãe e filhos é o extremo, é a pena capital nesse caso. O ideal seria um emprego p a mãe,uma casa popular, creches, cestas basicas, isso poderia amenizar o sofrimento da mãe que para escapar da realidade acha o alcool como escape. Vi um passaro que teve seu filhinho caido do ninho e esse passaro ficou o tempo todo por perto chorando, tentando ajudar seu flhinho,mas nada pode fazer e esse morreu. É assim, mãe deixa seus filhos aos cuidados do maior, pra buscar alimentos, mãe nunca abandona seus filhos. Voce, odeia sua mãe por ter de surrado quando pequeno? Acho que não.Odeia por ela ser alcoolatra? Esse ECA é destruidor de lares, de familia porque proteje e forma o bandido do amanhã!
 
samuel gomes-sidrolandia em 03/12/2013 12:05:54
Que absurdo a mulher com esse monte de filho larga tudo jogado e ainda quer que os vizinhos cuide .
Os pais de hoje em dia acha que é assim só colocar filho no mundo e deixa a educação por conta da escola , da igreja e agora dos vizinhos. Por isso esses jovens estão assim tudo virando marginal.
 
marcia silva em 03/12/2013 11:43:49
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions