ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, SÁBADO  20    CAMPO GRANDE 30º

Capital

Mulher retirou medida protetiva antes de ser morta

Joelma da Silva tinha 33 anos e foi assassinada a facadas pelo companheiro, que acabou preso

Por Dayene Paz e Bruna Marques | 21/02/2024 09:54
Leonardo, assassino de mulher, em foto publicada no Facebook. (Foto: Redes sociais)
Leonardo, assassino de mulher, em foto publicada no Facebook. (Foto: Redes sociais)

Assassinada aos 33 anos, Joelma da Silva André já era vítima de um ciclo de violência praticado pelo então marido, Leonardo da Silva Lima, de 37 anos. Ela chegou a denunciá-lo, mas retirou a medida protetiva, que impedia a aproximação dele. Hoje, foi morta por Leonardo com várias facadas, crime presenciado pelos filhos do casal, em Campo Grande.

A reportagem do Campo Grande News apurou que os dois moravam juntos, atualmente no Núcleo Industrial do Indubrasil. O relacionamento perdurava há aproximadamente quatro anos e o casal tinha dois filhos em comum. Além de Joelma também ter três filhos de outro relacionamento.

Joelma chegou a denunciar o marido por violência doméstica e pediu medida protetiva de urgência - que impede a aproximação do agressor. No entanto, entre os meses de março e maio de 2023, compareceu à justiça e pediu a revogação. Não há informações se o casal estava junto mesmo com a medida em vigor.

Entenda - A vizinha do casal, Sueli Ferreira de Freitas, de 49 anos, contou que ouviu o grito dos filhos e neto de Joelma pedindo socorro, na manhã desta quarta-feira. Quando foi ver o que havia acontecido, encontrou a vítima morta com faca cravada do peito e parte do nariz cortado.

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

A filha mais velha da mulher, de 16 anos, foi quem acionou a polícia. "Quando eu entrei na casa, vi a faca enfiada dentro do peito dela e uma parte do nariz arrancado. O crime aconteceu dentro da casa, na frente das crianças", lamentou Sueli.

Leonardo fugiu de carro no sentido Avenida Duque de Caxias e foi preso pela equipe da Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher).

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias