ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, TERÇA  03    CAMPO GRANDE 27º

Capital

Mulher some com itens de festa e dá prejuízo de R$ 10 mil para locadores

Ao menos seis empresários caíram no golpe da mulher

Por Adriano Fernandes | 25/02/2021 23:36
Pula-pula que foi furtado pela mulher. (Foto: Direto das Ruas) 
Pula-pula que foi furtado pela mulher. (Foto: Direto das Ruas)

Locadores de brinquedos e utensílios de festa tiveram um prejuízo de aproximadamente R$ 10 mil ao caírem no golpe de uma mulher, identificada como Julia Coutinho, nesta quinta-feira (25), em Campo Grande. Depois de receber os objetos em um espaço de festas na Rua Guaviral, no Bairro Rancho Alegre, região do Portal Caiobá, a mulher simplesmente sumiu com itens alugados.

Foram levados 70 pratos, 70 colheres, 70 garfos, 70 meia taça, 10 mesa com 40 cadeiras, 1 caixa térmica, 2 suqueiras, 4 pula-pula, uma piscina de bolinha e até máquina de fliperama. Ao menos seis empresários caíram no golpe da mulher.

De acordo com uma das vítimas, o empresário Thiago de Figueiredo, de 36 anos, a suspeita agendou as entregas com os locatários em horários diferentes ao longo do dia.

Postagem denunciando o caso através do Facebook. (Foto: Direto das Ruas) 
Postagem denunciando o caso através do Facebook. (Foto: Direto das Ruas)

"Ela contratou entregas para às 09h, para às 11h, 12h, 14h e 15h e foi baldeando os materiais em um veículo Picasso. Quando um locador chegava no espaço, ela ja tinha levado um pouco do material no carro", explica. Thiago só se deu conta do golpe ao chegar para retirar o material no espaço às 21h desta quinta-feira (25).

"Cheguei lá e só estava o dono do local. Ele comentou que ela deixou tudo aberto e ele notou que tinha um cômodo que ficava fechado que foi arrombado", completa. Thiago perdeu uma piscina de bolinhas e um pula-pula.

Desde que o golpe foi descoberto, as vítimas não conseguiram mais entrar em contato com a mulher pelo número do telefone que era usado por ela. Ao que tudo indica tanto o nome da mulher quanto a foto usada por ela nas redes sociais são fakes. A situação causou revolta no empresário.

"Mês de fevereiro, o movimento já não está muito bom, ano de pandemia e ainda tomar um 'balão' desses", desabafa. O empresários e os outros colegas que também caíram no golpe da mulher estão registrando um boletim de ocorrência contra a estelionatária, nesta noite na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário