A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

30/05/2011 11:35

Na contramão do desarmamento, leilão oferece revólveres em Campo Grande

Fabiano Arruda

Quem quiser levar as armas pode participar com lance mínimo de mil reais

Um item disposto em edital de leilão da 6ª vara da Justiça do Trabalho de Campo Grande vai na contramão da campanha nacional do desarmamento lançada nacionalmente no dia 6 deste mês. O item oferece três revólveres 38, marca Rossi, avaliados em R$ 2,1 mil. O interessado pode participar com lance mínimo de R$ 1.050,00.

Os leilões da 6ª vara da Justiça do Trabalho ocorrem hoje em Campo Grande. O mais caro é o 38 de cano longo avaliado em R$ 900. O lance míninmo é de R$ 450. Os outros dois são de cano curto, ambos avaliados em R$ 600 e o lance mínimo é de R$ 300.

Conforme disposto no edital, os revólveres estão “em razoável estado de uso e conservação, não tendo sido verificado o funcionamento”.

Os três-oitões aparecem ainda com o número do registro de arma do Sinarm (Sistema Nacional de Armas), instituído no Ministério da Justiça no âmbito da Polícia Federal.

Em contato com a organizadora do leilão, no Paraná, foi informado ao Campo Grande News que todos os itens dispostos nos leilões são autorizados pela Justiça. Além disso, o próprio edital esclarece: “os interessados poderão arrematar mediante apresentação de autorização da Polícia Federal”.

Desarmamento - Em Mato Grosso do Sul, os postos de devolução de armas de fogo na campanha do desarmamento são as unidades da Polícia Federal e Rodoviária Federal.

Nas duas primeiras semanas, foram recolhidas 40 armas na superintendência da Polícia Federal em Campo Grande. Segundo informações da corporação, o número representa a metade do total de armas devolvidas na última campanha do desarmamento.

Um dos destaques desta edição em todo País é a agilidade no pagamento da indenização: depois de 24 horas até, no máximo, 30 dias após a entrega. Os valores da indenização podem variar de R$ 100 a R$ 300, de acordo com o tipo da arma.

O lançamento da campanha, antes previsto para começar apenas em junho, foi antecipado pelo Ministério da Justiça. O motivo foi a tragédia na escola de Realengo, no Rio de Janeiro, no início de abril, quando 12 crianças morreram vítima de um atirador.

Postos da PRF também receberão armas de fogo da campanha pelo desarmamento
O Ministério da Justiça ampliou a lista de postos de coleta de armas de fogo que participam da Campanha Nacional do Desarmamento, lançada no início d...
Com orçamento de R$ 10 milhões, governo lança campanha de desarmamento
O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, lançou hoje (6), no Rio de Janeiro, a Campanha Nacional do Desarmamento 2011. Com o slogan "Tire uma arm...


O povo votou no plebiscito e com 67% dos votos o comércio de armas no Brasil não foi abolido. O cidadão honesto tem o direito de se defender. Mais armas menos crimes.
 
Francisco Ferrari em 11/06/2012 11:31:24
PARA QUE OCORRA REALMENTE UM DESARMAMENTO COMPLETO, É SÓ SAIR A CAMPO, E COMEÇAR A BOTAR NA PAREDE, ESSA MOLECADA QUE FICA PELAS ESQUINAS SÓ NA ESPREITA DE MAIS UMA VÍTIMA. BANDIDO NÃO ENTREGA ARMA POR LIVRE E ESPONTÂNEA VONTADE...
 
JOSÉ CARLOS em 30/05/2011 12:47:20
Só pode ser brincadeira um negócio desse...e
 
Bruno Ribeiro em 30/05/2011 12:28:05
Não concordo que estamos contra o desarmamento pois entendo que só quem está armado e ninguém desarma são os bandidos.
 
Paulo Edison em 30/05/2011 11:54:28

Vou dar a minha opinião, não adianta nada pedir para os cidadaos de bem entregar suas armas, duvido se bandido que vive asaltano vai entregar a sua,é só cada governo autorizar os seus secretários a fazer blits todos os dias em pontos diferentes,divide a cidade em setor e manda revistar mesmo,os barzinhos,saida de clubes das periferias,principalmente os motoqueiros que andam de 2 em uma moto,voces vão ver a quantidade de armas que vão prender, não da molesa,revistam mesmo,voces vão ver o quanto vai cair a criminalidade. E a minha opinião.Obrigado.
 
Dorvalino a.vilela em 30/05/2011 09:02:42
O povo desarmado, é igual ao um leão sem dente. Não poderá se defender dos seus predadores.
Tenho certeza que os marginais não iriam com a mesma tranquilidade assaltar ou vitimar pessoas se soubessem que do outro lado teriam um oponente capaz e armado para defender o seu patrimônio e sua família, pois contar só com o poder público está cada vez mais difícil.
 
Venicio Leite de Oliveira em 30/05/2011 08:28:09
ué lançaram o desarmento para desamar a população e agora eu mim deparo com leilão de armas que estranho isso o cidadão de bem podem andar desarmado os vidas tortas podem andares de .40 pra cima que estranho os senhores não acham eta brasil minha santa madre sera que eu li diretinho mesmo mim guarda meu senhor Deus,
 
eraldo nunnes em 30/05/2011 07:12:29
Vão preender bandidos e politicos corruptos como já disseram arma não mata ninguem quem mata são pessoas de mal caratér, se não existissem armas de fogo, matariam com faca, pau, pedra etc...
 
alexander hildebrand em 30/05/2011 05:51:31
Acorda Brasil. Armas de fogo não matam pessoas. Pessoas Matam Pessoas. A corrupção que assola nossa nação, esta sim, mata realmente, pela fome, pela miséria, pelo salário mínimo nacional, pelo descaso com a saúde e com a segurança, etc. O que mata, é acompanhar na mídia, a impunidade dos verdadeiros corruptos nacionais, que enriquecem às nossas custas e devem rir do povo que trabalha realmente e honestamente. Até quanto ficaremos à mercê de pessoas que não sabem como administrar um País. Armas em mãos de cidadãos (os mesmos que trabalham para pagar as mordomias de nossas autoridades e seus altíssimos salários) são comprovadamente uma força a mais para a Soberania de uma Nação. Não é proibindo pessoas de bem de possuirem ou portarem arma de fogo que acabarão com a criminalidade. Mas sim, impondo sanções exemplares para os verdadeiros criminosos e não lhes oferecendo (cada vêz mais) beneficios e vantagens por serem bandidos (pau neles e não no povo que trabalha honestamente). Desarmem o cidadão e ele ficará entre a cruz e a espada, pois é direito personalíssimo a vida, a segurança, a defesa (o qual o Estado é omisso). Vamos criar Leis mais sevéras para o criminoso e punir com rigor. Parem de fazer asneiras. O povo está cansado de ser massacrado pelo poder público e pela marginalidade. Autoridades, por favor, façam o que realmente importa: Proteja o Cidadão e Não o Marginal. Só DEUS para acabar com tanta Injustiça. Este apelo é para as Autoridades Competentes e sérias. Att, Jamil Junior

 
Jamil Junior em 30/05/2011 03:12:12
na minha opinião, o melhor desarmaneto, é colocar o exército na rua, e fazer pente fino, pois o bandido tem medo do exército, pois o exercito não aliza bandido, se for preciso, mata. e não adinta autoridade fazer campanha ou será que eles acha que bandido é idiota de entregar suas armas de grosso calibre por 300,00., isto é a mesma coisa de acreditar que papai noel existe.
 
antonio freitas em 30/05/2011 03:05:59
E foi um juiz quem autorizou isto? é mesmo da justiça brasileira? Isso é um aviso aos bandidos: o Estado vende arma legalizada............. esta fácil adquirir...
 
Julieta Cardoso em 30/05/2011 02:17:38
ate quando vamos acreditar que desarmar cidadores de bem resolve o problema da crimalidade, cada cidadao de bem que entrega uma arma, um monte de marginais cada vez mais avontades, para praticar crimes.
 
paulo cesar em 30/05/2011 02:15:58
Ainda não entendi a questão do desarmamento.
Não acredito que aqueles que realmente causam a insegurança (os bandidos do PCC e demais facções criminosas) irão procurar um posto da polícia federal ou qualquer outro para entregar suas armas.
Aliás, sabemos que 100% dos criminosos não possuem registro e porte de armas. Estou correto?
Então, o desarmamento tem a finalidade de reduzir a criminalidade ou facilitar o acesso dos criminosos a residência das pessoas de bem?
O poder público vai garantir efetivemente a segurança daqueles que pagam os caros impostos exigidos?
As instituições responsáveis pela ordem jurídica e democrática, aí sito as polícias, o Ministério Público, o judiciário, enfim, os poderes constituídos, irão efetivamente fazer cumprir a lei. E quando digo cumprir a lei é no sentido de atuar no foco do problema da segurança pública (na corrupção, por exemplo), pois, é evidente que os desvios de dinheiro público praticado por criminosos de colarinho branco é que gera os demais crimes, uma vez ter consequência lógica o aumento dos crimes de roubo, homicidio, furto e etc, com o déficit ou a má qualidade da educação, a falta de emprego, a insuficiência do SUS, etc.
ENTENDEM PORQUE EU NÃO COMPREENDO A CAMPANHA DO DESARMAMENTO?
SERÁ QUE É O MEDO DE VEREM PESSOAS SÉRIAS DA SOCIEDADE SOB A POSSE DE ARMAS?
Vejam, sempre há o risco de um dia o brasileiro se encher do circo e decidir pelo meio da força por um fim na farra do dinheiro público. SERÁ QUE ESTA É A FINALIDADE DO DESARMAMENTO? Se for, sou contra.
 
José da silva em 30/05/2011 02:04:55
Concordo com você Paulo, esse dasarmaneto só desarma o cidadão de bem, bandido jamais ira entregar seu petrecho de trabalho, é só pra inglês ver.
 
joao guilherme em 30/05/2011 01:59:17
Não há nada de errado nisso, o povo é contra esta lei, afinal os bandidos continua armado até os dentes, basta ver a noticia do final de semana que o policial mandou dois pra o inferno, parabéns ao policial, arma em casa e na mão do bandido matam inocente da mesma forma.Eis uns dos motivos que os tribunais tem julgado improcedentes esta lei pois não há segurança no país.
 
Felipe Salinas em 30/05/2011 01:40:20
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions