A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

06/05/2011 16:29

No 1º dia de campanha do desarmamento, só PF recebe armas em MS

Fabiano Arruda

Indenizações na nova campanha podem chegar a R$ 300 conforme o tipo da arma

No primeiro dia de campanha, PF diz que procura foi baixa, mas espera aumento a partir de segunda. (Foto: João Garrigó)No primeiro dia de campanha, PF diz que procura foi baixa, mas espera aumento a partir de segunda. (Foto: João Garrigó)

Os interessados em entregar arma, por conta da campanha nacional do desarmamento, válida a partir desta sexta-feira, podem procurar apenas as delegacias e superintendências da Polícia Federal em Mato Grosso do Sul.

As unidades da PF, em Campo Grande e no interior, são os únicos postos oficiais no Estado neste primeiro dia da campanha, que é anunciada desde o mês passado. Segundo informações da superintendência da Capital, a procura foi baixa hoje, em virtude da campanha acabar de ser lançada, mas espera que o movimento aumente a partir de segunda-feira.

A Sejusp (Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso do Sul) informou que aguarda orientações do Ministério da Justiça para anunciar quais serão os postos no Estado aptos a receber as armas.

No entanto, o Ministério da Justiça informa que, além das unidades da Polícia Federal, outras instituições serão cadastradas como Polícia Rodoviária Federal, Forças Armadas, polícias civil e militar, bombeiros e ONGs (organizações não-governamentais).

Com o slogan “Tire uma arma do futuro do Brasil”, a campanha apresenta novidades este ano. Uma delas é o anonimato para quem entregar, além da inutilização da arma já no ato da entrega.

Após a inutilização, as armas serão encaminhadas para o descarte total, que poderá ser feito por meio da queima em fornos industriais de alta temperatura.

O ministério também promete agilidade no pagamento da indenização: depois de 24 horas até, no máximo, 30 dias após a entrega.

Os valores da indenização podem variar de R$ 100 a R$ 300, de acordo com o tipo da arma.

O Ministério da Justiça deve investir R$ 10 milhões em ações para o recolhimento das armas e pagamento de indenizações.

Nas duas campanhas anteriores foram recolhidas cerca de 550 mil armas, número que o Ministério e as instituições parceiras esperam superar neste ano.

Regras - O Diário Oficial da União trouxe na edição desta sexta-feira as regras para a nova campanha prevista para junho e antecipada para este mês motivada pela tragédia na escola do Realengo, no Rio de Janeiro.

Antes de entregar qualquer arma, o cidadão precisa retirar uma guia de trânsito no site da Polícia Federal (www.dpf.gov.br). Com a guia, o transporte da arma de fogo ao posto de recolhimento será feito de forma legal.

O proprietário ou possuidor de arma de fogo, acessório ou munição, que não tiver acesso à internet, poderá comparecer aos postos credenciados para pegar a Guia de Trânsito para transportar a arma que será entregueguia.

Conforme orientação do Ministério da Justiça, é importante que a arma esteja descarregada e embalada. Se alguma munição também for entregue, deve ser transportada separadamente da arma.

O interessado deverá, caso seja possível, levar o documento de registro da arma para o cancelamento no Sinarm (Sistema Nacional de Armas).

Com orçamento de R$ 10 milhões, governo lança campanha de desarmamento
O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, lançou hoje (6), no Rio de Janeiro, a Campanha Nacional do Desarmamento 2011. Com o slogan "Tire uma arm...
Diário Oficial publica regras para a Campanha do Desarmamento
A portaria do Ministério da Justiça que define as regras para a entrega de armas de fogo e o pagamento de indenização no âmbito da Campanha do Desarm...
Cidades de MS estão entre as cem com maior taxa de mortes por arma de fogo
Coronel Sapucaia e Sete Quedas aparecem entre os cem municípios com maior taxa de homicídio por armas de fogo no Brasil. O dado é de estudo da CNM (C...
Ministério lança dia 6 de maio nova campanha de desarmamento
O Ministério da Justiça lança, no dia 6 de maio, nova campanha nacional de desarmamento. Uma das novidades desta edição é a inutilização da arma já n...


Tem que desarmar o bandido. Esse sim não pode andar armado! O cidadão de bem não sai por aí assantando ninguém, muito menos arrumando confusão com pessoas alheias. Sou à favor do porte de arma. Daí vão dizer que dessa maneira vai morrer gente inocente... E não morre gente inocente todo dia na mão de bandidos???
 
Tony WIlson em 07/05/2011 08:35:42
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions