A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 18 de Janeiro de 2018

12/04/2011 13:00

Na Santa Casa, MPE flagra ala desativada e longa espera por cirurgia

Aline dos Santos
Ministério Público fez vistoria ontem na Santa Casa. Ministério Público fez vistoria ontem na Santa Casa.

Paciente esperando cirurgia há 187 dias, falta de ortopedista, ala de UTI desativada e superlotação na pediatria. A crise na Santa Casa foi verificada ontem durante vistoria do MPE (Ministério Público Estadual).

A promotora de Saúde Pública, Sara Francisco Silva, e servidores permaneceram três horas no hospital, das 14h às 17h. A comissão avaliou as condições de atendimento do hospital nas áreas de neurologia, ortopedia e ocupação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

Conforme o diretor-técnico Geraldo Marcos Faria, o fluxo de atendimento registrado no momento da vistoria estava normal. Não havia superlotação em razão do final de semana não ter tido tantas ocorrências de violência e acidentes de trânsito.

Foram detectados problemas como corredores mal-iluminados, instalações elétricas precárias, janelas quebradas e a presença pombos próximos às alas de pacientes internados ou em repouso. Pessoas estavam deitadas sob macas sem colchões no pronto-socorro. Na ala da pediatria, havia superlotação.

No setor onde ficam instaladas as Unidades de Terapia Intensiva, foi constatado que uma ala inteira está desativada aguardando recursos financeiros e pessoal.

À espera - O MPE verificou, por meio de documentos, que uma paciente aguarda há 187 dias um procedimento de gastrostomia (realizado no estômago). A paciente está esperando uma vaga na sala de cirurgia. Já um paciente ingressou em 14 de março de 2010 para realizar exames e, até o momento, aguarda o diagnóstico.

Foi constatado também que nas segundas e quartas-feiras não há atendimento de ortopedistas de plantão durante o dia no Pronto-Socorro. O MPE entrou em contato com a secretária estadual de Saúde, Beatriz Dobashi, e o secretário municipal de Saúde, Leandro Mazina. Ele informou que a escala de ortopedista estará completa a partir de hoje.

Reação – A promotoria não abriu procedimento contra o hospital. De acordo com a assessoria de imprensa, o MPE vai monitorar o fluxo de pacientes internados observando a ordem e critérios utilizados pelo hospital para ocupação de leitos nas enfermarias, UTI e cirurgias, acompanhando o encaminhamento adotado pela Santa Casa aos pacientes.

Vereadores terão reunião com diretor para discutir crise na Santa Casa
Os vereadores de Campo Grande vão se reunir na próxima quarta-feira com a direção da Santa Casa. Devido à reunião, que será realizada às 9h30, a Câma...
Dívidas da Santa Casa atingiram R$ 115 milhões e as internações diminuíram
Números foram apresentados em audiência pública feita esta manhã na CâmaraComo uma forma de reivindicar a “devolução” da administração Santa Casa à ...


ela nunca abre processo contra a santa casa?
 
patricia carla em 12/04/2011 01:38:35
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions