A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

03/10/2011 12:49

Na volta às aulas, crianças lembram do susto e aprovam cardápio da merenda

Aline dos Santos

Na quinta-feira, 180 crianças passarem mal com sintomas de intoxicação alimentar

Amigos estavam com receio, mas logo aprovaram a comida servida no almoço. (Foto: João Garrigó)Amigos estavam com receio, mas logo aprovaram a comida servida no almoço. (Foto: João Garrigó)

Arroz branco, feijão, carne e salada. O cardápio que faz sucesso no prato do brasileiro foi o escolhido na volta às aulas da escola tempo integral Iracema Maria Vicente, que estava fechada desde quinta-feira, após 180 crianças passarem mal com sintomas de intoxicação alimentar.

No retorno, além do café da manhã com leite e biscoito, os alunos participaram de uma roda de conversa sobre o ocorrido na escola. “Na acolhida, eles conversaram, para que nada fique mal resolvido. Se para nós foi chocante, pense no imaginário infantil”, afirma a secretária municipal de Educação, Maria Cecília Amêndola da Motta.

Até a divulgação dos laudos, salsicha e ovo estão fora da merenda escolar. A secretária frisa que a suspensão é temporária, porque as crianças “amam” os alimentos vetados.

O prefeito Nelsinho Trad (PMDB) compartilhou o cardápio com as crianças. “Reabrimos de coração aberto. A comunidade deve ter certeza de que tudo será esclarecido. É um retorno com força total” afirma o prefeito.

Os amigos Marcos, Drielly e Beatriz contam que estavam com saudade da escola. Informados, eles comentam as reportagens sobre a intoxicação e tentam descobrir que alimento teria feito mal.

Diante do prato, Drielly afirma que chegou a ficar com medo de comer na escola, mas logo deu as primeiras garfadas e aprovou a comida. “Tá gostoso”, comenta a menina, após comer arroz, feijão, carne ao molho e salada de tomate e acelga.

Marcos, de 7 anos, comeu três vezes no almoço de quinta-feira, quando os alunos passaram mal. “Sentia muita dor na barriga, mas não cheguei a vomitar”, lembra. O menino conta que ficou assustado e chegou a chorar com medo de a irmã, que estuda na escola, também ter passado mal. Refeito do susto, ele voltou ao apetite de antes.

Segundo Trad, os fornecedores também serão investigados. Ele descarta mudanças no fornecimento da merenda, afirmando que precisa saber o que de fato aconteceu. A compra para atender as escolas é feita de 20 em 20 dias. Para Trad, alimentos como salsicha e ovo devem ficar de fora da merenda nos dias mais quentes.

Prefeito almoçou com alunos na volta às aulas. (Foto: João Garrigó)Prefeito almoçou com alunos na volta às aulas. (Foto: João Garrigó)

Ainda conforme o prefeito, o concurso público em fase de elaboração terá vagas para nutricionistas. “Essas crises e dificuldades são parceiras e parteiras de novas soluções”, salienta.

Durante o almoço, Trad voltou a afirma que vai sancionar o projeto da merenda saudável, aprovado na Câmara Municipal.

Na rede municipal de ensino, são oferecidas cem mil refeições por dia. Na escola de tempo integral do bairro Rita Vieira, são duas mil refeições diárias. Modelo, o colégio tem 557 alunos, de 6 a 11 anos, e funciona em tempo integral.

Além de encaminhar água e alimentos para análise, a prefeitura registrou boletim de ocorrência na Depac/Centro (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) para investigar crime de “falsificação, corrupção, adulteração de substância ou produtos alimentícios”.



Estudo na escola de tempo integral Agrícola, unica escola com ensino médio sustentado pela prefeitura. Almoçamos de segunda a sexta na escola, fora os lanches da manha e da tarde. Os nossos cardápios do almoço, é basicamente salsicha e sardinha, as vezes carne moída ou frango, ou carne quando abatemos um bezerro, mas já faz mais de 2 anos que fazemos arquivos para mudar a alimentação, e nada muda.
 
Nathan Ferreira em 04/10/2011 08:19:16
ESPERO QUE OS CUIDADOS QUE TOMARAM NESSA ESCOLA PARA A VOLTA DAS CRIANÇAS, NÃO SEJA SOMENTE DURANTE ESTA SEMANA E QUE A SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DO MUNICÍPIO E DO ESTADO FISCALIZEM OUTRAS ESCOLAS, POIS A COISA ESTÁ FEIA. SE PASSARMOS EM ALGUMAS ESCOLAS DURANTE ESTA SEMANA, APOSTO QUE EM MUITAS NÃO ENCONTRAREMOS LUVAS, TOUCAS E OUTROS MATERIAIS NECESSÁRIOS PARA A HIGIENIZAÇÃO NO PREPARO DAS REFEIÇÕES
 
Wilson de Oliveira em 03/10/2011 11:32:39
Campo Grande teve bons representantes nos ultimos 12 anos, quem mora nesta capital a mais de 15 anos da para perceber visivelmente o como era antes e como é hoje. Ainda bem ainda bem que saimos de uma sistematica ruralista e passamos para uma urbanistica.
 
jose carlos em 03/10/2011 04:29:03
ADOREI A ATITUDE DO PREFEITO NELSINHO, MUITO LEGAL E HUMANO. ELE, UM HOMEM DE TANTOS COMPROMISSOS, PROVOU QUE É SANGUE BOM E QUE TEM TEMPO PARA PRESTAR SOLIDARIEDADE AO PRÓXIMO. BEM, COMO UNS E OUTROS, ELE PODERIA MANDAR UM REPRESENTANTE, MAS NÃO, FOI A ESCOLA E, COM CERTEZA, PARA TRANQUILIZAR AS CRIANÇAS DE QUE JÁ ESTÁ TUDO BEM, PARABÉNS...
 
DANIELI PONTES em 03/10/2011 03:58:45
Graças a Deus as crianças que infelizmente fizerem parte deste quadro de intoxicação alimentar estão bem!E dou meus Parabéns ao Prefeito Nelson trad que Alem de ter se preocupado com a situação esteve presente no retorno das crianças a escola,realmente concordo com o prefeito em ser retirado do cardápio alimentos como salsicha e ovo em dias quentes!
 
Gisélia Sampaio Fernandes Miranda em 03/10/2011 03:34:09
NÃO SOU FILIADO A PARTIDO ALGUM MAIS ADMIRO MUITO O TRABALHO E A TRANSPARÊNCIA QUE O NOSSO PREFEITO NELSINHO TRAD, PASSA AO LIDAR EM ALGUMAS SITUAÇÕES FICO SATISFEITO COM O POSICIONAMENTO FIRME DA PREFEITURA COM RELAÇÃO AO QUE ACONTECEU, E SATISFEITO COM A POSTURA DO PREFEITO EM IR A ESCOLA PARA ALMOÇAR ELE NÃO TEM SANGUE AZUL COMO ALGUNS, OUVI O POVO SEMPRE QUE POSSIVEL.
 
alessandro santos em 03/10/2011 02:56:46
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions