A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 24 de Setembro de 2018

17/11/2017 11:21

Nenhuma empresa se interessa em explorar quiosques da Cidade do Natal

Pregão da prefeitura de Campo Grande foi "deserto", ou seja, ninguém formalizou interesse pelo serviço

Mayara Bueno
Quiosques da Cidade do Natal, nos altos da avenida Afonso Pena. (Foto: Marina Pacheco/Arquivo).Quiosques da Cidade do Natal, nos altos da avenida Afonso Pena. (Foto: Marina Pacheco/Arquivo).

Nenhuma empresa se interessou pela licitação da prefeitura de Campo Grande para explorar os 18 quiosques da Cidade do Natal, localizada nos altos da avenida Afonso Pena. A concorrência foi aberta na quinta-feira (16) e hoje o município informa que o pregão foi "deserto", conforme publicação no Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande).

Eram dois lotes, cujos lances mínimos era R$ 150 mil cada, somando R$ 300 mil. As propostas poderiam ser apresentadas por empresas e pessoas físicas. A concessão seria entre 8 de dezembro e 6 de janeiro de 2018.

As "casinhas", quando abertas, funcionam como praça de alimentação com o comércio de comidas, bebidas e artesanatos.

Quando abriu a licitação, a prefeitura informou que calculava pelo menos 70 mil pessoas por dia em horário de pico da programação. A projeção mínima é de 15 mil visitantes diários. O município ainda não informou se vai alterar o edital ou se vai cancelá-lo. Trata-se da concorrência 013/2017.

Inaugurado em 2009 e tradicional morada do Papai Noel, o espaço teve o uso cedido pelo governo do Estado para a administração municipal no último dia 26 de setembro.

Conforme a prefeitura, o objetivo é que o local seja utilizado ao longo dos 12 meses e não só no período de novembro a janeiro. A futura programação deve incluir artesanato e atividades culturais.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions