A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 22 de Outubro de 2018

04/10/2018 11:15

No Nova Lima, cadeirante precisou “nadar” para abrir porta do quarto

Em outra casa, força da enxurrada invadiu casa e arrancou dois muros

Danielle Valentim e Bruna Pasche Martins
Fiquei desesperada por ele não mexe as pernas e teve que ir nadando até a porta”, disse a mãe."Fiquei desesperada por ele não mexe as pernas e teve que ir nadando até a porta”, disse a mãe.

Os estragos na Rua Marques de Herval, no Bairro Nova Lima atingiram casas e até uma igreja. Em uma das residências, dois muros foram arrancados e em outra, para escoar volume de água, um cadeirante precisou se jogar da cama e “nadar” para abrir a porta.

A dona de casa Marta Cipriano, de 55 anos, mora na região há seis e desta vez teve dois muros arrancados pela força da enxurrada. A calçada do quintal foi arranca e parte do jardim destruído. “Minha casa ficou toda alagada, mas as perdas foram superficiais porque eu já havia perdido o sofá na última chuva”, disse.

Calçada do quintal foi arranca e parte do jardim destruído. (Foto: Henrique Kawaminami)Calçada do quintal foi arranca e parte do jardim destruído. (Foto: Henrique Kawaminami)
Casa teve dois muros arrancados. (Foto: Henrique Kawaminami)Casa teve dois muros arrancados. (Foto: Henrique Kawaminami)

A vizinha, a dona de casa Maria Aparecida de Silva, de 59 anos, perdeu tudo dentro de casa e se desesperou ao ver o filho cadeirante “se salvar da água”. Moradora da região há 30 anos, Maria pontua que perdeu roupas, sofás, cobertas, oito pacotes de arroz, feijão óleo, sal e macarrão.

“Tenho um filho cadeirante que dormia com a porta fechada no momento da chuva. Fiquei desesperada por ele não mexe as pernas e teve que ir nadando até a porta”, disse.

A família ficou até a madrugada limpando e está com medo de nova chuva. “Foi tudo muito rápido, não consegui salvar nada”, lembra Maria.

“Minha casa ficou toda alagada, mas as perdas foram superficiais porque eu já havia perdido o sofá na última chuva”, disse. (Foto: Henrique Kawaminami)“Minha casa ficou toda alagada, mas as perdas foram superficiais porque eu já havia perdido o sofá na última chuva”, disse. (Foto: Henrique Kawaminami)

A lama também invadiu a Igreja Católica Nossa Senhora Aparecida. Cinco voluntários limpam a igreja desde ontem á tarde. Nada foi perdido, mas muita sujeira entrou na estrutura.

“Um dos bueiros estourou e entrava água pelos fundos e pela frente”, disse uma das voluntárias, a fiel Maria Antonieta, de 56 anos.

Conforme o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), a chuva de ontem começou por volta das 14h30 com ventos de 70,92 km/h e choveu em pouco tempo 36,2 milímetros. O suficiente para transbordas córregos e causar transtornos e pânico.

A partir de amanhã (5), o sistema frontal se desconfigura no continente e as temperaturas voltam a aumentar no sábado (6), com os ventos passando para o norte. Com o calor e a umidade, pancadas de chuva e trovoadas são esperadas, principalmente no período da tarde.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions