A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 21 de Agosto de 2018

31/12/2016 19:53

Novato na PRF, preso por homicídio recebeu 'elogio oficial' em 2015

Nyelder Rodrigues
Cápsula no asfalto no local do crime; foram pelo menos sete tiros (Foto: Alcides Neto)Cápsula no asfalto no local do crime; foram pelo menos sete tiros (Foto: Alcides Neto)
Policial rodoviário [na foto, dentro da viatura] alega que agiu em legítima defesa (Foto: Simão Nogueira)Policial rodoviário [na foto, dentro da viatura] alega que agiu em legítima defesa (Foto: Simão Nogueira)

Ricardo Hyun Su Moon, que matou a tiros o empresário dono da Sushi Express, Adriano Correia do Nascimento, de 33 anos, neste sábado (31), entrou na PRF (Polícia Rodoviária Federal) neste ano e ainda estava em estágio probatório. Antes, ele trabalhava na Polícia Civil de São Paulo, onde chegou a receber elogio por enaltecer a instituição.

Colegas que realizaram o curso da PRF com Moon em Florianópolis (SC) afirmam que ele era habilidoso com armas. O policial também disputava competições de tiro esportivo e foi naturalizado brasileiro em 2010.

Antes de servir à PRF, Ricardo Hyun foi Polícia Civil de São Paulo, onde foi nomeado em Diário Oficial agente policial 3ª classe para atuar na Grande São Paulo em 18 de janeiro de 2014. Ele permaneceu na instituição até 2015.

No ano passado, quando pediu exoneração do quadro do Executivo paulista para ingressar, via concurso público, na PRF, Ricardo ainda recebeu um elogio oficial do delegado geral da Polícia paulista.

Ele recebeu a homenagem por causa de "eficiente trabalho desenvolvido" junto a outros seis agentes e dois escrivães da Delegacia Especializada de Investigações sobre Entorpecentes de Mogi-Guaçu.

"Considerando, finalmente, a ampla divulgação na imprensa, o que elevou a credibilidade e enalteceu a imagem da Polícia Civil do Estado de São Paulo", frisa a publicação, em Diário Oficial, para justificar a concessão de elogio que é anexado em registro funcional para futura concessão de benefícios, entre outros.

Na ocorrência que resultou em elogio à Ricardo, traficantes foram presos em flagrante e 127 kg de maconha foram apreendidos, além de 10 kg de pasta base de cocaína, 1 kg de cocaína em pó e 327 gramas de crack.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions