A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

17/02/2013 13:08

Obras de rede de esgoto beneficiam bairros Vila Almeida e Jardim Canadá

Paula Vitorino
Obras estão em execução nos dois bairros. (Foto: Divulgação)Obras estão em execução nos dois bairros. (Foto: Divulgação)

Os moradores dos bairros Vila Almeida e Jardim Canadá estão recebendo as obras de expansão da rede de esgoto em Campo Grande. A ação faz parte da segunda etapa do Programa Sanear Morena.

O investimento da concessionária Águas Guariroba é de R$ 57 milhões, que incluem obras na região urbana do Imbirussu para coletar e tratar o esgoto de 33 bairros, beneficiando cerca de 42 mil moradores.

Em algumas ruas dos bairros Vila Almeida e Jardim Carandá a rede já está liberada para conexão. Equipes da Águas Guariroba estão visitando as residências para informar que o serviço já está disponível e realizar os procedimentos para adesão à rede.

“Eu já tinha planejado construir outra fossa e fui surpreendida com esta obra aqui no bairro. Fiquei muito feliz, foi uma maravilha. Eu esperava por isso há muito tempo. Todo os meses a gente precisa esgotar nossa fossa, são cerca de R$ 80 todas as vezes”, comemora a moradora Enedina Rodrigues, de 73 anos.

Além da construção da rede de esgotamento sanitário, a região do Imbirussu vai ganhar ainda uma nova Estação de Tratamento de Esgoto (ETE). As obras já estão em estágio de finalização e a ETE será entregue em março. A estação terá dois mil metros quadrados de área construída e vazão média de 120 litros de esgoto por segundo.

Quando forem finalizadas as obras do Sanear Morena 2, Campo Grande chegará ao índice de 70% de cobertura da rede de esgoto. Em seguida, a Águas Guariroba inicia a terceira etapa do Programa. Com investimentos de R$ 636 milhões, a concessionária vai levar esgoto coletado e tratado para 100% da população da Capital até 2025.

A expansão da rede de esgoto em Campo Grande ajuda a preservar o meio ambiente e reflete na qualidade de vida e saúde da população, com queda de 34% dos casos de doenças relacionadas à falta de saneamento entre 2005 e 2009, conforme dados da Secretaria Municipal de Saúde.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions