A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

11/04/2013 16:01

Operação fecha drogaria e interdita 2 parcialmente por irregularidades

Gabriel Neris e Viviane Oliveira
Fiscalização em estabelecimentos farmacêuticos começaram hoje na Capital (Foto: Marcos Ermínio)Fiscalização em estabelecimentos farmacêuticos começaram hoje na Capital (Foto: Marcos Ermínio)

Uma drogaria foi fechada nesta quinta-feira (11) e outras duas parcialmente interditadas, em Campo Grande. Este é o resultado do primeiro dia de operação para verificar possíveis irregularidades no comércio farmacêutico. A fiscalização teve início na região norte da cidade e já passou por cinco estabelecimentos.

A operação é realizada em conjunto entre o Procon (Superintendência de Defesa do Consumidor), Decon (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra as Relações de Consumo), Conselho Regional de Farmácia, Vigilância Sanitária Estadual e Vigilância Sanitária Municipal.

O objetivo é apurar denúncias de comercialização de medicamentos controlados, antibióticos, e verificar se a drogaria funciona com a presença permanente de um farmacêutico.

De acordo com Renata Helena Rodrigues, da Vigilância Sanitária Municial, a fiscalização começou na região norte e não há prazo para terminar.

Duas drogarias do bairro Nova Bahia foram parcialmente interditadas. Já outra drogaria localizada no bairro Nova Lima foi totalmente fechada. O fiscal do Procon, Gilberto Marin, explica que no estabelecimento foram apreendidos medicamentos de uso exclusivo hospitalar, medicamentos vencidos, álcool líquido acima de 50 ml, o que não é permitido em drogaria, e medicamentos manipulados.

Antibióticos eram vendidos sem receita nas drogarias. Também foram encontrados produtos que não pertencem à linha farmacêutica, como inseticida, cola e pilha. Produtos também foram apreendidos por propaganda enganosa.

Os donos dos estabelecimentos têm dez dias para apresentar defesa.



Paloma pelo jeito vc já se benficiou dessa irregularidade, se não houver comprador..........
 
ELIO SANTOS em 12/04/2013 08:58:45
Todas as farmacias ainda vendem e vao continuar a vender antibioticos sem receitas. Como que fica a medico da familia onde a pessoa liga e ele por telefone manda comprar uma Amox.
E tambem é uma palhaçada a ANVISA. Ela não consegue contalar os psicotropicos ate hoje e vai querer mexer nos Antibioticos.
E o fim mesmo é o cara que usa uma pomada tipo Quadriderme para melhorar de um fungo na virilha arrumar receita. Acorda Brasil.
 
Alex Ribeiro em 12/04/2013 07:51:22
médicos dos postos de saúde só receitam iboprufeno, só que em nenhum posto tem esse medicamento, outros também que não tem, ou seja, nem adianta perder tempo nos postos de saúde de campo grande. Isso sem falar no mau humor de certos(as) funcionários.
 
josiane santos em 12/04/2013 07:12:10
tem que punir com mais rigor estas drogarias anti éticas, enquanto muitos trabalhão dentro da lei muitas outros infligem a lei com o famoso jeitinho . População tem que entender que o antibiotico tem um fim. E se a bactéria chegar a ficar resistente a esta ultima geração de antibiotico o que vai ser ? conscientização. Não culpe o sistema, faça a sua parte e se quer mudar o mundo para um mundo melhor faça.
 
wanderson monteiro em 11/04/2013 23:27:02
Palhaçada, mas vcs não podem reclamar, pq votam nos idiotas que fazem essas leis pra beneficiar uma classe apenas, entao agora, infelizmente, todo mundo tem que aguentar.
 
Fernando Sales em 11/04/2013 23:05:31
AFFF.......Dá uma passadinha no Aero Rancho intaum..........tem muitas farmácias vendendo antibióticossss...........muitasssssssssssssss
 
jose molina em 11/04/2013 21:04:32
Esses caras desta "Operação" só vão em pequenos, quero ver peitar as Grandes Redes, aquelas que têm muitas farmácias/mercados/padaria/conveniencia/petshop na Cidade, será que tem alguém deles em um desses órgãos que fazem esta "operação"? Huuummm..........................................................
 
André Lima em 11/04/2013 20:57:37
Tem gente que compra a hora que precisa,depois denuncia se achando honesto.Cade a honestidade na hora que precisou,fica a dica!
 
Marta Alves em 11/04/2013 20:25:43
Pq a Anvisa, não controla tudo logo, pra ver o caos que será nos hospitais, postos e pam, controla tudo e retire o profissional farmacêutico do mercado, pq com receita eu ou até outras pessoas poderão trabalhar em farmácias e drogarias , fica facil!
 
Lucas Mattos em 11/04/2013 19:15:53
O SUS, já não funciona, agora com essa palhaçada de recolhimento da receita por um simples anti biótico, isso retira totalmente a autonomia do Farmacêutico,não confiando no mesmo, isso é a lei do ato médico, uma falta de respeito para com os profissionais da area da saude, quero ver só esses hospitais e postos cheios, ou a pessoa vai morrer doente, por infecção ou ficara uns 3 dias nas filas esperando um atendimento, apar receber a informação do que ele ja sabe o que irá tomar !#Revolta
 
Julio Cesar em 11/04/2013 19:08:12
Ficar 8 horas na fila de um hospital público para conseguir uma receita de amoxicilina é complicado, e quem trabalha e não tem tanto tempo disponível, pra ficar na fila de um hospital por conta de uma dor de garganta? O que fazer?
Enquanto não melhorar o atendimento pelo SUS, essa prática de medicamentos só com receita não vai funcionar, falo isso por experiência própria.

#SóAcho!
 
Marcelo Silva em 11/04/2013 18:35:18
Se todas as pessoas conseguissem atendimento médico nos postos de saúde, evitaria a perigosa prática da automedicação.
 
Hilda França em 11/04/2013 17:06:26
Tem uma drogaria ali no centro q vende antibiotico sem receita, e nem deixa a notinha com a gente. É só ir la fazer um teste.
 
Paloma Santos em 11/04/2013 16:51:21
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions