A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 25 de Abril de 2019

01/04/2019 13:32

Para desafogar UPAs, prefeitura estende horário em mais 12 unidades básicas

Prefeito Marquinhos Trad pede que população tenha consciência e procure unidades básicas de saúde

Liniker Ribeiro e Leonardo Rocha
Pacientes aguardando atendimento em uma das unidades básicas da Capital (Foto: Divulgação/PMCG)Pacientes aguardando atendimento em uma das unidades básicas da Capital (Foto: Divulgação/PMCG)

Mais 12 unidades básicas de saúde passarão a atender em horário estendido, nesta segunda-feira (1º). Com isso, 44 postos da Capital, que antes funcionavam até às 18h, estarão abertos até às 19h. Com a mudança, a prefeitura de Campo Grande espera que haja “conscientização por parte da população”, para que as unidades 24 horas desafoguem e os pacientes façam uso das unidades básicas.

“A população precisa se conscientizar de que não precisa procurar o UPA (Unidade de Pronto Atendimento) todas às vezes no período da noite, já que pode utilizar as unidades básicas de saúde. Visitando as UPAs, eu percebi que 60% das pessoas estão com classificação azul, ou seja, não são emergências e poderiam ser atendidas nas outras unidades”, ressaltou o prefeito Marquinhos Trad.

Com 44 UBS (Unidades Básica de Saúde) e UBSF (Unidades Básicas de Saúde da Família) atendendo até mais tarde, 70% da rede básica foi contemplada com o horário estendido.

O processo de expansão de horário teve início em janeiro e a expectativa é de que até junho as 68 unidades básicas de saúde do Município funcionem em uma das três modalidades previstas: 07h às 19h, 07h às 17h ou 06h às 18h.

A partir de hoje, as unidades com novo horário de atendimento passam a ser as UBSs do Tiradentes, Vila Carlota, Buriti, Coronel Antonino e Coophavila II . Já as UBSFs serão: Jardim Batistão, Conjunto Habitacional José Tavares do Couto, Jardim Aero Itália, Zé Pereira, Jardim Marabá, Aero Rancho IV e Jardim das Macaúbas.

Médicos – Sobre a falta de médicos nas unidades de saúde da Capital, uma das principais reclamações da população, Marquinhos afirmou que cobra de perto que os profissionais cumpram com o acordo firmado com o município.

“Eu sou gestor da minha administração e aqui tem ordens e regras para serem cumpridas. Precisa chegar no horário e cumprir com ele, se não vai ser mandado embora”, afirmou o prefeito.

Homem de 30 anos morre em hospital após ser espancado no centro
Anderson Gomes Martins, 30 anos, morreu ontem (24) na Santa Casa depois de ser espancado na região da antiga rodoviária, no centro de Campo Grande. O...
Dentistas são condenados a indenizar paciente em R$ 20 mil por negligência
Pai e filho, dentistas em Campo Grande, foram condenados pela 11ª Vara Cível a indenizar uma paciente em mais de R$ 20 mil por negligência em um impl...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions