ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, DOMINGO  27    CAMPO GRANDE 29º

Capital

Para reabrir, escolas terão de garantir distanciamento e fazer triagem de alunos

Exigências constam em norma elaborada pela Prefeitura de Campo Grande, publicada no Diário Oficial de hoje (13)

Por Anahi Zurutuza | 13/08/2020 12:47
Alunos da rede municipal estão sem aulas presenciais desde o dia 18 de março (Foto: Campo Grande News/Arquivo)
Alunos da rede municipal estão sem aulas presenciais desde o dia 18 de março (Foto: Campo Grande News/Arquivo)

Para reabrir, escolas deverão seguir regras rígidas para garantir o distanciamento entre os alunos, como manter carteiras a 2 metros de distância dentro das salas de aulas, agendar horários de entrada e saída escalonados para evitar aglomerações nos acessos aos prédios, e programar intervalos de forma que alunos de mais de uma turmas não se encontrem.

As exigências constam em norma elaborada pela Prefeitura de Campo Grande, publicada no Diário Oficial de hoje (13), e vale para os estabelecimentos de ensino das redes pública e privada.

A nota técnica, assinada pelas secretarias municipais de Saúde e Meio Ambiente, estabelece ainda que colégios podem optar por esquema escalonamento das turmas e revezamento de funcionários de forma a garantir que estejam no prédio a menor quantidade de pessoas possível.

Foram estabelecidas regras para a triagem dos estudantes para quando as aulas presenciais forem retomadas. Aferição de temperatura na porta da escola será obrigatória. Além disso, o estabelecimento de ensino terá de manter profissional com capacitação comprovada para identificar sintomas respiratórios.

As escolas precisam de ter espaço reservado para isolar aluno, professor ou funcionário que porventura desenvolva sinais gripais durante o período que permanecerá no local. Cabe ao estabelecimento definir “medidas a serem adotadas caso funcionário, colaborador ou aluno seja diagnosticado com a covid-19”.

Dentre outras normas, que constam na publicação que vai da página 3 à 5 do Diogrande, está proibido o uso de bebedouros com bocal, que devem ser lacrados, e a limpeza das salas a de aula e outros espaços deve ser reforçada.

Em Campo Grande, alunos da Reme (Rede Municipal de Ensino) estão sem aulas presenciais desde o dia 18 de março. A abertura de escolas está suspensa até 7 de setembro.

Na tarde de hoje, representantes de estabelecimentos particulares de ensino reúnem-se com o MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) e a Prefeitura de Campo Grande para definir data da volta às aulas. A expectativa é de retomada a partir do dia 24 de agosto.

Regras de comentário