ACOMPANHE-NOS    
JULHO, DOMINGO  25    CAMPO GRANDE 29º

Capital

Pausa de 40 minutos revolta idosos que esperam na fila por vacina

Depois de revolta de idosos e acompanhantes, vacinação seguiu sem pausa

Por Paula Maciulevicius Brasil | 23/03/2021 13:10
Registro da fila de idosos no momento em que suspensão foi anunciada. (Foto: Direto das Ruas)
Registro da fila de idosos no momento em que suspensão foi anunciada. (Foto: Direto das Ruas)

"O que me deixa triste é que tudo neste País é assim. A gente só consegue na base da briga, da discussão, do estresse. Já é um momento tão delicado, que as pessoas estão sofrendo e ainda tem que passar por isso, como se estivessem fazendo um favor". O desabafo da pedagoga e advogada Rejane Marinho veio em tom de denúncia e terminou com alívio durante a espera pela vacinação da mãe de 72 anos no posto da Seleta montado pela Prefeitura para a vacina contra a covid-19.

Por volta das 11h30 desta terça-feira (23), ela procurou o Campo Grande News para mostrar o descaso com os idosos de 72 e 71 anos que aguardavam a vacinação depois do anúncio de uma pausa de 40 minutos para recontagem das doses.

"Vim trazer minha mãe para vacinar e é um descaso total com a população idosa, foi me dito que agora vão acabar de vacinar 10 pessoas das 400 da manhã e que vão fechar por 40 minutos para depois começar a atender", dizia Rejane.

O vídeo gravado por ela mostra os idosos para fora da Seleta e muitos aglomerados. "Fui conversar com um funcionário na entrada e ele me disse que as pessoas estão aqui por que querem, que pode ir para o Coronel Antonino ou Ayrton Senna, mas aqui foi colocado local de vacinação", rebatia.

Depois da movimentação dela e de outros idosos, a suspensão anunciada não aconteceu. "Começamos a fazer o barulho aqui e passaram a nos dar senha, a pelo menos nos tratar com dignidade e por para dentro, agora colocaram mais cadeiras", descreveu Rejane.

Aos 72 anos, dona Neusa recebendo a primeira dose da vacina. (Foto: Direto das Ruas)
Aos 72 anos, dona Neusa recebendo a primeira dose da vacina. (Foto: Direto das Ruas)

A conversa que começou com revolta terminou com emoção e a pedagoga fez questão de mandar a foto da mãe, Neusa Marinho de Oliveira, tomando a vacina. "Estou muito emocionada. Agora estão fazendo o trabalho direitinho e foi bem rápido", frisa.

Em contato com a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), a resposta que o Campo Grande News teve foi de que não houve a paralisação de 40 minutos e que apesar do serviço de vacina no ponto montado na Seleta ser ininterrupto, equipes atuam em regime de plantão, sendo necessária a substituição em determinados períodos.

Próximo ao período questionado pela leitora, a Sesau informou que houve apenas a troca de plantão, mas o serviço não foi totalmente paralisado.

A Prefeitura reforça que existem ainda outros 30 locais espalhados pelas sete regiões da cidade onde o público prioritário pode ser imunizado. Caso o local procurado esteja com um volume muito grande de pessoas aguardando, a orientação é de que o usuário se desloque para um outro local, caso tenha possibilidade, evitando assim filas e aglomerações.

Para agilizar o atendimento é importante fazer o cadastro prévio pelo site vacina.campogrande.ms.gov.br. Algumas unidades têm recebido um fluxo bem pequeno de pacientes. A relação das unidades está disponível no site www.campogrande.ms.gov.br/sesau/vacinacg..

Direto das Ruas - As fotos e vídeo chegaram ao Campo Grande News por meio do canal Direto das Ruas, meio de interação do leitor com a redação. Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, áudios, fotos e vídeos pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 99955-2040, pela ferramenta Fale Conosco ou por mensagem enviada via Facebook ou Instagram.

Para que sua imagem tenha mais qualidade, orientamos que fotos e vídeos devem ser feitos com o celular na posição horizontal.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário