A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

09/12/2011 20:18

“Perdemos um trabalho de 20 anos”, diz funcionária de loja que pegou fogo

Viviane Oliveira
Tereza mostra local que cliente da loja cedeu para elas trabalharem. (Foto: Simão Nogueira)Tereza mostra local que cliente da loja cedeu para elas trabalharem. (Foto: Simão Nogueira)
A pequena lojinha das meninas na Antônio Maria Coelho.A pequena lojinha das meninas na Antônio Maria Coelho.

“Perdemos tudo, um trabalho de 20 anos”, esta é a frase da funcionária e cunhada da dona da loja de roupas femininas Karla, Tereza Aparecida da Silva, de 43 anos, que trabalhava em uma das seis lojas que pegou fogo no último sábado (3), na rua 13 de Maio com avenida Mato Grosso, em Campo Grande.

A dona da loja, Maria Fátima no dia do incêndio estava em São Paulo, onde foi comprar roupas para reforçar o estoque de fim de ano. “É a única coisa que temos para reerguermos”, lamenta Tereza. Segundo ela, o que estava na loja queimou tudo.

Tereza conta que com estas roupas montaram uma pequena loja na Antônio Maria Coelho. O lugar foi cedido por uma cliente do estabelecimento que sensibilizou com o caso. “Na manhã daquele sábado no meio de tanto desespero, ela cedeu um espaço para a gente trabalhar”, afirma.

Arrumando a nova loja com poucas roupas e apenas duas araras que foram emprestadas, Tereza disse que vê uma cena de terror quando passa na esquina das lojas que foram incendiadas. “O valor do prejuízo é incalculável virou tudo carvão”, relata.

Cleiner Maria dos Santos, 40 anos, reclama que o prejuízo dos lojistas foi muito grande. “O estoque estava cheio de mercadorias por conta das festas de final de ano”, disse Cleiner que havia comprado o ponto há dois meses por 7 mil reais.

Ela relata que vendia salgado em frente ao shopping Campo Grande e com muito custo resolveu abrir um estabelecimento. “Fiz empréstimo, comprei fogão, geladeira, freezer e tinha abastecido o estoque com refrigerantes, salgados e balas”.

Um carrinho de água de coco que era outra fonte de renda de Cleiner também foi queimado no dia do incêndio. “Fiquei durante cinco anos vendendo salgado na rua. Investi 20 mil em um novo negócio que acabou destruído pelo fogo”, afirma Cleiner que restou apenas uma dívida.

Segundo ela, o dono do estabelecimento informou que só irá cancelar o contrato depois do laudo da perícia. Por conta dos prejuízos a comerciante vai fazer um jantar beneficente no próximo dia 23 às 20 horas na Paróquia São Judas Tadeu.

“O padre cedeu o salão. O prato será vendido por R$ 5 e o cardápio é Bobó de galinha. Cleiner disse que aceita qualquer tipo de doação para o jantar. Quem quiser doar pode entrar em contato com ela pelo telefone – 9243-5028.

Perícia - Na tarde da última quarta-feira (7), peritos criminais foram pela terceira vez ao local onde várias lojas foram destruídas pelo incêndio.

Após terem ido duas vezes ao local na segunda-feira, peritos retornaram para fazer mais análises e tentar esclarecer dúvidas para descobrir o que causou as chamas que acabaram com seis estabelecimentos comerciais localizados na rua 13 de Maio, proximidades da avenida Mato Grosso.

A Perícia trabalha com duas hipóteses sobre o que causou o incêndio. A primeira é curto-circuito, devido à instalação elétrica antiga; e a segunda, invasão com outra finalidade - por causa de vestígios encontrados; e, por acidente, iniciaram as chamas.

De acordo com os peritos, o fogo se alastrou rapidamente porque o telhado é único para as seis lojas, além disso, o madeiramento é antigo.

A conclusão sobre o que causou o incêndio ainda depende de análises e de informações que serão repassadas à perícia pelo Corpo de Bombeiros.



Ola bom dia,


Olha TEREZA, uma coisa aé certa "O INVERNO NUNCA TARDA EM SE TORNAR PRIMAVERA" nitirem daishonin,

com esse conceito, tenha tranquilidade que o seu inverno, passará e sem duvida alguma a primavera florida chegará

olha:leve cartaz ou outro material informativo do jantar nas secretarias do parque dos poderes, que com certesa absoluta estaremos contigo.

NEI SALVIANO


 
zildeneis salviano em 10/12/2011 11:51:54
Bom dia Tereza olha nao desanime por mais dificil q seja sempre entrega nas maos d Deus pq ele nunca t abandonara pq e cm ele q teremos forças e coragem para enfrentar tudo q nos acontece olha vou estar rezando por todos vcs q estaos passando por td isso fica cm Deus e Deus t abençoe ...
 
Jane Benicio em 10/12/2011 11:05:04
Essas moças são guerreiras, vão conseguir reerguer seu comércio novamente.
Pessoas batalhadoras, sempre triunfam no final. Deus, só dá o fardo, conforme nossas forças.
Sempre tive uma simpatia por essa loja, época que era estudante no D.Bosco.
Estou torcendo pelas proprietárias e tenho certeza, que o ocorido foi apenas um obstáculo a ser superado.
Desejo um feliz natal e um 2012 cheio de sucesso.
 
neyde de oliveira em 10/12/2011 08:45:15
Tereza nós da Escola de Samba Igrejinha estamos consternados com essa triste situação q vcs estão passando ... realmente é muito dificil...
mas estamos juntos coloco desde já a nossa Escola de Samba a disposição para realizarmos qualquer ação em pról da reconstrução da loja enfim vamos vencer essa batalha conte com agente querida .

Paulinho
Presidente
 
Paulo Freire Thomaz em 10/12/2011 01:05:57
Boa Noite Tereza

Deus vai ajudá-las acredite, confie !!! Fiquei muito triste, pelas perdas materiais e o desamparo nessa hora, mas acredite firmemente que Deus vai ajudá-las...
Amém
 
Sérgio Rosa em 09/12/2011 11:50:14
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions