ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEXTA  10    CAMPO GRANDE 26º

Capital

PF investiga fraude em licitação de máscaras que iriam para agentes da PRF

Agentes da Polícia Rodoviária Federal desconfiaram do preço abusivo das unidades e pediram investigação sobre o caso

Por Maressa Mendonça | 04/06/2020 12:29
Inspetor da PRF atua em bloqueio antes da pandemia do coronavírus (Foto: Arquivo/Campo Grande News)
Inspetor da PRF atua em bloqueio antes da pandemia do coronavírus (Foto: Arquivo/Campo Grande News)


Agentes da Polícia Federal  cumpriram cinco Mandados de busca e apreensão nesta quinta-feira (4) durante a “Operação TNT” que investiga preços abusivos cobrados por empresas que venderiam máscaras para a Polícia Rodoviária Federal em Mato Grosso do Sul. As fornecedoras do produto são dos estados de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro.

As investigações tiveram início após policiais da PRF, que estavam fazendo a cotação dos preços das máscaras, ficarem desconfiados dos preços cobrados pelas empresas habilitadas para fornecer o produto.

O pregão alvo da investigação tem como objeto à aquisição de 100 mil máscaras cirúrgicas para distribuição entre os agentes. O valor de referência de cada máscara é de R$ 0,12 centavos, mas as empresas habilitadas estavam oferecendo por R$ 20 a unidade.

Desconfiados de uma possível fraude nesta licitação, os agentes da PRF acionaram a PF que abriu investigação sobre o caso.

TNT - Ao todo, 20 agentes da PF participaram da ação nesta quinta-feira (4). Os mandados foram expedidos pela 3º Vara Federal de Campo Grande após inquérito instaurado pela PF. O nome da operação faz referência ao material das máscaras que seriam compradas.

A operação, denominada TNT em referência ao tipo das máscaras, contou com a participação de cerca de vinte policiais e os mandados foram expedidos pela 3º Vara Federal de Campo Grande/MS, através de Inquérito Policial instaurado pela SR/PF/MS.