A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

10/04/2014 11:38

Piscineiro é preso após "aterrorizar" mulheres na região central com faca

Graziela Rezende
Ladrão está preso na Derf. Foto: Divulgação PCLadrão está preso na Derf. Foto: Divulgação PC

A Polícia prendeu um bandido que estava “aterrorizando” a região central de Campo Grande, segundo o delegado Fabiano Nagata, titular da Derf (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos). Nos últimos cinco meses, com uma máscara cirúrgica no rosto, faca e mochila nas costas, Claudemir Alves de Paula, 27 anos, roubou 12 lojas. E durante o dia ele agia normalmente, trabalhando como piscineiro.

“Nós constatamos que ele abordava mulheres em sorveterias, farmácias de produtos orgânicos, perfumaria, lojas de produtos naturais, de vendas de sofás e doces, entre outros. Elas diziam sempre que o bandido utilizava uma faca, exigindo a vítima para entrar no banheiro e que por vezes colocava a arma no pescoço da mulher”, explica o delegado.

Claudemir, que agia sempre sozinho, foi identificado e teve a prisão preventiva decretada. Ele foi preso há três dias, no bairro Estrela Dalva II e reconhecido por 11 vítimas. Questionado, o autor disse que chegou a praticar dois roubos seguidos em lojas de perfumes e produtos naturais e que o dinheiro era gasto com bebidas alcoólicas e cigarros, já que ele não era usuário de drogas.

Máscara – Atuando há três anos como piscineiro, Claudemir utilizava a máscara para evitar intoxicação de produtos químicos de limpeza, assim, usava a máscara cirúrgica em seu rosto durante as execuções dos crimes.

Ele contou detalhes da ação e até a fuga em sua motocicleta. Claudemir cometeu crimes na avenida Mato Grosso, rua Bahia, Euclides da Cunha, Rui Barbosa, Amazonas e Antônio Maria Coelho.

Outro ladrão mascarado – No dia 2 de março de 2014, a Polícia começou a registrar ocorrências de um bandido que estava assaltando estabelecimentos comerciais com uma máscara. A suspeita é de que seria o mesmo, mas foi constatado que se tratava de pessoas diferentes.

Este outro, identificado como Paulo Vieira Torrete Júnior, 22 anos, matou o policial civil Weslen de Souza Martins, 36 anos, para roubar R$ 70, um celular e o veículo Fox da vítima, que ele nem sabia dirigir. O crime ocorreu em uma farmácia da rua Brilhante, sendo que ele também cometeu o mesmo crime em uma floricultura na rua Pedro Celestino.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions