ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, SEXTA  19    CAMPO GRANDE 27º

Capital

Polícia apreendeu 400 kg de carne em açougue que tinha até larvas

Dono do local acabou preso em flagrante e deve passar por audiência de custódia nesta quinta-feira

Dayene Paz | 10/05/2023 16:36
Local foi lacrado após fiscalização, nesta quarta-feira. (Foto: Divulgação)
Local foi lacrado após fiscalização, nesta quarta-feira. (Foto: Divulgação)

O total de carne imprópria para consumo, apreendida em uma mercearia do Bairro Guanandi, em Campo Grande, na manhã desta quarta-feira (10), foi de 400 quilos. Conforme a polícia, o açougue funcionava ilegalmente, sem as autorizações necessárias e até larva foi encontrada em um freezer. O dono foi preso em flagrante e passará por audiência de custódia amanhã (11).

A fiscalização na Mercearia & Sacolão São Marcos foi feita pela Decon (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra as Relações de Consumo) e Procon (Secretaria Executiva de Orientação e Defesa do Consumidor).

O delegado da Decon, Reginaldo Salomão, explicou que fiscalização encontrou várias irregularidades. "Ausência de SIM (Serviço de Inspeção Municipal), ausência de barreiras no açougue, que ficava ao lado do banheiro. Nada de higiene".

Além disso, segundo Salomão, no local era fabricada linguiça e charque sem autorização. "Fracionavam carne sem autorização, reembalavam miúdos bovino, uma série de infrações, além de ser encontrado um freezer com carne de porco cheia de larvas", pontua o delegado titular da Decon.

Larvas encontradas em freezer da mercearia. (Foto: Divulgação)
Larvas encontradas em freezer da mercearia. (Foto: Divulgação)

O dono do local acabou preso em flagrante pelo crime contra relação de consumo de "quem vender, ter em depósito ou expor para venda ou, de qualquer forma, entregar matéria-prima em condições impróprias ao consumo". A pena é de dois a cinco anos de prisão.

A reportagem do Campo Grande News tentou falar com algum representante da empresa, pelo número disponível para contato, mas as ligações caíram na caixa de mensagem. Até a publicação desta matéria, não houve resposta.

Nos siga no Google Notícias