A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

13/01/2016 18:05

Polícia busca mais 10 integrantes de quadrilha que roubou R$ 5 milhões

Filipe Prado e Luana Rodrigues

A quadrilha, presa pela Polícia Civil na noite desta terça-feira (12) acusada de roubar e furtar joias na Capital, causou prejuízo de até R$ 5 milhões as vítimas. A polícia prendeu seis homens e um adolescente e aprendeu R$ 500 mil, após investigações, a partir do número crescentes de crimes similares em vários pontos de Campo Grande.

O delegado Cleverson Alves dos Santos contou que os bandidos indicaram nove residencias de onde foram roubadas ou furtadas os objetos. Em levantamento, o material apreendido foi avaliado em R$ 500 mil, porém todas as joias levadas das casas somam até R$ 5 milhões.

A quadrilha, de acordo com o delegado, não possui filiação com facção e é bem organizada. “Cada um tem um função definida no grupo”. Pelo menos mais 10 pessoas participam da quadrilha e o chefe já foi identificado.

Parte das joias roubadas ou furtadas foram apreendidas e encaminhadas para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Bairro Piratininga. O delegado apontou que as vítimas podem ir à delegacia, em posse dos documentos dos objetos, para recuperá-los.

Apreensão - A busca pelos bandidos começou depois que o SIG (Setor de Investigações Gerais) identificou a participação de um veículo GOL G4, de cor vermelha, em vários casos de roubos e furtos na cidade. Os policiais identificaram o proprietário do carro e o homem disse que há algum tempo havia vendido o veículo para Stesferson Souza do Carmo, 20 anos, e depois havia desfeito o negócio já que o comprador não havia pago.

A polícia foi até a casa de Stesferson e por lá encontrou joias e uma filmadora, que ele não soube explicar a origem. Stesferson acabou confessando que os produtos eram furtados e os furtos com o veículo identificado pelos policiais, e ainda "entregou" a participação de outros quatro comparsas nos crimes.

O trio seria Jeferson da Silva Barbosa, 28 anos, Paulo Henrique Mazzine lemos, 21, Rafael Feliciano da Silva, 20 anos, e um adolescente de 16 anos, que também foram presos pela polícia, em locais indicados por Stesferson. Com eles havia mais joias, uma espingarda, três televisões e R$ 1117 em dinheiro, que eles também não sabiam dizer de onde veio.

No celular de um dos suspeitos, a polícia encontrou a foto de uma arma, que eles disseram pertencer a Bruno Leite Oliveira, 21 anos. A polícia foi até a casa de Bruno e apreendeu um revólver 38. O rapaz também foi preso em flagrante.

Ainda seguindo as informações confessadas pelos bandidos, a polícia foi até Juarez Vicente Oliveira, 48 anos. Segunda a polícia, ele é proprietário de uma loja de som e assessório, e na empresa foram encontradas joias em um fundo falso de guarda-roupas, além de uma pistola 380.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions