A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

25/05/2016 11:35

Polícia confunde e muda identificação de assaltante morto em conveniência

Viviane Oliveira
Movimentação de policiais na conveniência após o roubo frustado que terminou com um morto e outro ferido. (Foto divulgação) Movimentação de policiais na conveniência após o roubo frustado que terminou com um morto e outro ferido. (Foto divulgação)

O assaltante morto por um policial militar durante roubo em conveniência, no Bairro Pioneiros, se trata de Wellington Adílson do Prado, 21 anos. O corpo dele foi identificado pela irmã no Imol (Instituto de Medicina Odontologia Legal), na tarde de ontem (24). Inicialmente, havia sido divulgado no boletim de ocorrência o nome de Rodrigo Batista Gudim, também de 21 anos, como o suspeito morto. Porém, ele não tem envolvimento com o caso e está vivo.

De acordo com registro policial, na manhã desta terça-feira, a ex -mulher de Rodrigo procurou a policia para identificar o corpo, pois o suspeito estava sem documentos. Na delegacia, a mulher recebeu ligações de parentes de Rodrigo informando que ele estava vivo e bem de saúde. A mulher, então, foi levada pela polícia até o Imol e lá ao ver o corpo afirmou que não se tratava de rodrigo.

No período da tarde, o corpo foi identificado como sendo de Wellington. A irmã dele foi quem fez o reconhecimento da vítima no instituto. O assaltante tem mais de 20 passagens pela polícia pelos crimes de furto, roubo, tráfico de drogas e porte de arma.

Conforme o delegado Sidnei Alberto, da assessoria da Polícia Civil, durante a ocorrência, a vítima que não portava nenhum documento, foi identificada por terceiros, por isso a confusão. Porém, conforme o delegado, não haveria risco do rapaz ser enterrado com o nome de outro, pois seria retirada a impressão digital para confirmar a identidade do cadáver.

Assalto frustado - Wellington foi morto durante assalto frutado a uma conveniência, na noite de segunda-feira (23), na Rua Joana Dar'c, no Bairro Pioneiros. O policial militar de 27 anos estava na estabelecimento, que pertence a esposa, quando foi surpreendido por dois homens que chegaram em uma motocicleta, de cor preta, e anunciaram o roubo. Wellington, armado com uma revólver, mandou a vítima ficar de joelhos e jogar a carteira no chão. Neste momento, a carteira funcional do policial caiu e o assaltante abaixou para ver.

O policial, então, aproveitou o momento de distração do bandido, sacou a sua arma, uma pistola . 40 e atingiu Wellington no abdômen. O militar ainda disparou mais um tiro e acertou o comparsa do rapaz, Gabriel Lima de Oliveira, 18 anos, que foi socorrido e continua internado na Santa Casa. Já Wellington morreu no local. 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions