A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

12/05/2011 17:07

Polícia Federal nega prisão de ex-agentes penitenciários federais

Ana Paula Carvalho

Eles teriam sido “convidados” a prestar esclarecimentos na superintendência da PF.

Coletiva de imprensa teve bate-boca entre ex-agentes penitenciários federais e corregedora do TRF. (Foto: João Garrigó)Coletiva de imprensa teve bate-boca entre ex-agentes penitenciários federais e corregedora do TRF. (Foto: João Garrigó)

A assessoria da Polícia Federal negou que dois agentes penitenciários federais demitidos na última sexta-feira tenham sido detidos na manhã de hoje após uma entrevista coletiva na sede da Justiça Federal, no Parque dos Poderes.

Segundo a PF, um inquérito foi instaurado na terça-feira (10) para apurar um crime de calúnia contra autoridades públicas, entre elas o juiz federal Odilon de Oliveira, que envolve os ex-agentes.

Ainda de acordo com a polícia, Yuri Matos, ex-presidente do Sindicato dos Agentes Federais em Mato Grosso do Sul e o também exonerado Valdemir Albuquerque, foram “convidados” a ir à superintendência da PF prestar esclarecimentos sobre este inquérito. Eles estavam acompanhados de advogados.

Na manhã de hoje, os dois ex-agentes e a corregedora do TRF (Tribunal Regional Federal), Suzana Camargo, protagonizaram um bate-boca com acusações e defesas ao juiz federal Odilon de Oliveira.

O magistrado foi o ponto central da coletiva à imprensa convocada para está quinta-feira, depois de denúncias de que Odilon teria favorecido o traficante Juan Carlos Abadia, para extradição aos Estados Unidos e também seria o responsável por escutas clandestinas no Presídio Federal de Campo Grande.

No entanto, além dos jornalistas, os 4 ex-servidores federais demitidos pelo Ministério da Justiça também compareceram à reunião e não controlaram a indignação diante de elogios rasgados a Odilon.

O alvo - Sentado na primeira fila, o juiz, figura central da discussão, permaneceu o tempo todo calado. Apenas concordava com a cabeça com a argumentação da juíza e soltava sorrisos irônicos diante das agressões dos ex-agentes.

Quando o clima começou a esquentar novamente, os policiais a paisana que protegem Odilon - o único juiz com esse tipo de escolta no Brasil, cercaram o magistrado temendo a aproximação dos ex-servidores, principalmente de Ivanilton Morais Mota, o mais exaltado dos 4 presentes.

Ivanilton se aproximou da corregedora e pediu uma acareação entre Odilon e os ex-agentes. “Tire todos daqui e só deixe nós e o juiz”, defendeu. A resposta foi o sorriso irônico do magistrado e uma negativa da corregedora.

A corregedora chegou a transferir audiência para outra sala, mas depois à coletiva foi encerrada.

PF instaurou inquérito no dia 10 para apurar crime de calúnia contra juiz federal. (Foto: João Garrigó)PF instaurou inquérito no dia 10 para apurar crime de calúnia contra juiz federal. (Foto: João Garrigó)


Esse angu tá demasiadamente empelotado. A corda sempre arrebenta do lado fraco, pobre e sem moral nos altos escalões da INjustiça brasileira! O que é mais fácil? Acabar com a carreira de um juiz federal, ou mandar meia dúzia de boi de piranha pra rua? Por que mandaram o Abadia rapidinho para os EUA, sem antes ele entregar toda a sua corrutela criminosa, os que o protegiam, os que eram bancados por ele, seus políticos financiados com o dinheiro do narcotráfico? Ele ( Abadia), se estivesse aqui, ou já teria sido morto, ou teria entregue um dos maiores esquemas de corrupção do país. Vendo essas notícias me vem à mente o final do TROPA DE ELITE 2, onde fica mais do que entendido que os verdadeiros criminosos estão bem longe de favelas, guetos, e que tem mais cultura, estudo e cargos públicos do que podemos imaginar!
 
adalberto rebelo em 13/05/2011 10:30:09
É bem assim que as coisas funcionam aqueles que estão na lama tentam arrastar os limpos para mesma sujeira para tentar igualar a todos na mesma vala.
 
RÔMULO WENDELL em 13/05/2011 07:51:35
O aconteceu ou acontecendo com os ex – agentes penitenciários federais, serve de alerta para todos os servidores públicos deste país. "JAMAIS CUMPRA ORDEM NÃO PREVISTA EM LEI! MESMO QUE ESTA VENHA DE SEU CHEFE SUPERIOR E HIERÁRQUICO". Muito embora, desconheço o processo que culminou com exoneração destes servidores, mas pelo que li na matéria, coisa é certa; tais funcionários foram demitidos a bem do serviço públicos por cometerem crime que viola preceitos e garantais Constitucional previsto no art. 5º da Constituição Federal, dos direitos e deveres individuais (violação da intimidade inciso X, CF/88, do referido artigo). Há um provérbio antigo que diz o seguinte: “a corda arrebenta pro lado mais fraco”. Quem deu a ordem?
 
Elézio Correia de Mello em 12/05/2011 08:36:00
IMAGINEM QUE TIPO DE CONVITE ELES RECEBERAM : MÃOS NA CABEÇA, VAGABUNDOS! ALGEMA NELES E CAMBURÃO, AGORA VOCES ESTÃO NAS MÃOS DA UNICA VERDADEIRA, SOBERANA E INCORRUPTIVEL POLICIA FEDERAL !!! E BOCA CALADA HEIN !!!
 
rafael amaral em 12/05/2011 08:30:19
Caracas! Estava no posto de gasolina perto do Comper quando vi um movimento e ao chegar em casa, vi na notícia a prisão dos agentes penitenciários, aí entendi o ocorrido. Agora, esta notícia me deixou com muito medo da Polícia, que diz que "convidou" os cara para depor. Eu nuca tinha visto um convite assim! Caracas! Deus salve a nossa Pátria!
 
Madalena Cândida da Silva em 12/05/2011 08:19:39
esta juiza esta achando que o povo brasileiro e nos sulmatogrossense é burro que me enganar me da bala doce!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!..
 
francisco pereira da silva em 12/05/2011 06:52:18
A chance destes coitados sequer serem ouvidos pela justiça é nula.
 
Aderbal Portenho em 12/05/2011 06:35:22
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions