A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

11/11/2013 11:15

Polícia investiga envolvimento de funcionários da Uniderp no esquema

Graziela Rezende

A Polícia investigará, após a prisão em flagrante de 22 vestibulandos a faculdade de Medicina da Uniderp/Anhanguera, se funcionários da instituição estão envolvidos no esquema. Outra hipótese é que uma quadrilha seria responsável pelo crime, aliciando candidatos e também colocando um terceiro para resolver as questões da prova.

“A maioria dos candidatos, quando questionados sobre o possível vazamento de gabarito ou cola eletrônica, permaneceu em silêncio e disseram somente que vão responder em juízo. E esse será o passo inicial, descobrir quem está por trás do esquema”, afirma a delegada Ariene Murad Cury, titular da Dedfaz (Delegacia Especializada em Repressão aos Crimes Fazendários).

Além de indiciados por fraude em certame público, cuja pena varia de um a quatro anos de reclusão, os candidatos tiveram de pagar uma fiança de três salários mínimos para serem liberados. Apenas um continua preso. “Vou receber ainda hoje o flagrante da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do bairro centro e iniciar novas oitivas”, comenta a delegada.

Possível fraude – Segundo a Polícia, os candidatos pagaram de R$ 300 a R$ 500 pelo aparelho auditivo. Com a aprovação na prova, o valor seria maior. Após 2h, quando os primeiros começaram a sair, os portões foram fechados o que obrigou todos a passarem pelo exame de otoscopia, que avalia visualmente o canal auditivo externo e do tímpano, teste efetuado com a ajuda de instrumentos específicos, como os usados para detectar doenças auditivas.

De acordo com o coordenador de planejamento de curso, Antônio Carlos Carbonaro Salles, o esquema de fiscalização foi proposto por professores que vêm ao longo dos anos questionando o rendimento dos alunos no curso. Uma coletiva sobre o caso será realizada amanhã, ás 10h, na Cepol.

Homem de 30 anos é esfaqueado e fica em estado grave
Bartolomeu Gomes de Araújo Barbosa, 30 anos, ficou gravemente ferido após ser atingido a golpes de faca no abdômen, na noite de ontem (12), na Rua Bo...
Após documento vazar, Sesau diz que hemogramas não foram suspensos
A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) afirmou que os hemogramas continuam sendo feitos na rede pública de saúde de Campo Grande. A informação inici...


quantos "medicos" estão por aí? quantos entraram na universidade por meio ilicito? podemos até concluir que alguns "medicos" os quais estão ou estiveram envolvidos em algum tipo de corrupção, ou outros atos ilicitos, devem ser os mesmos que entraram em uma universidade por meio ilicito e mais concluiram o curso provavelmente usando das mesmas formas, ou seja, deve ter um monte de pilantra usando jaleco branco e recebendo muita grana nas custas do povo. Alias, será que a maioria dos médicos realmente queriam ser médicos para salvar vidas ou seria para garantir não ser pobre, uma vez que médico parece até que vem com garantia de certificado de grana e mais grana.
 
silva souza em 12/11/2013 09:46:30
Vejam que inovação no vestibular para cargo de Governador, Prefeito, Deputado Estadual, Deputado Federal e Vereador com exame médico auricular, isto sim demandará no futuro quem sabe melhores candidatos ouçam o povo nas suas aclamações, reclamações e súplicas sociais. Parabéns pelo método inovador de seleção de espécie de candidatos a vaga de futuros médicos, devem exportar esta idéia inovadora para CUBA, somente assim teremos certeza da queda de consumo de dipirona, paracetamol, penicilina e os casos de virose, vômito, convulsões e diarréia acabarão. Quanto a atuação da lei como sempre a cabecinha pequena faz as penas capitais soltarem nas ruas esta quadrilha daqui alguns dias teremos outros vestibulares controlados por pessoas sem qualificação adequada, para vigiar as prova e candidato,
 
Júlio César dos Santos em 12/11/2013 09:08:33
SÓ 3 SALÁRIOS MÍNIMOS DE FIANÇA? SE PASSASSEM, FRAUDULENTAMENTE, PAGARIAM EM TORNO DE R$ 30.000,00(TRINTA MIL REAIS). NÃO SÃO COITADOS! ATÉ NA FIANÇA O RICO LEVA VANTAGEM.
 
ITAMAR BARROS em 12/11/2013 08:04:36
A venda de vagas e aprovação de quem não passou no vestibular por indicação de POLÍTICOS na UNIDERP é fato conhecido e notório.
 
Osnofa Zacov em 11/11/2013 19:15:17
isso mesmo sra. delegada tem mais que deixar esse povinho que não tem capacidade de disputar uma vaga, na cadeia pois é o lugar deles.
enquanto muitos alunos se matam de tanto estudar vem esses filhinhos de papai para tomar a vaga de quem ralou anos e anos.
por isso que hoje em dia a gente vê profissionais de péssima qualidade. pau neles doutora isso não pode ficar em pune.
 
walberty filiu da silva em 11/11/2013 18:42:23
Nossa mas até minha vó sabe que tem que ter alguem de dentro da faculdade, eu contei pra ela e a primeira pergunta foi: Já descobriram que funcionario tava ajudando?", pela mor de Deus policia.
 
maximiliano nahas em 11/11/2013 17:35:39
A hipótese de funcionários da universidade participarem do esquema não parece muito viável. Pois, caso fosse, saberia com antecedência a estratégia criada pela uniderp para evitar o esquema. E mais. Como a universidade criou o mecanismo, certamente é porque acredita, ou desconfia pela menos, que acadêmicos que estão em suas salas de aula entraram, no passado, desta forma.
A verdade é que tanto em um vestibular concorrido como esse ou um concurso público há possibilidade de fraude, que prejudica todos que estudam de verdade, fator que provoca grande revolta. É a primeira vez que fico sabendo de uma prova na qual as pessoas passaram por um "exame médico", deveria ser regra.
 
Renato Rios Fane em 11/11/2013 15:29:10
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions