A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

22/04/2014 08:14

Polícia investiga quem encomendou e quem recebeu placa colocada em Golf

Graziela Rezende

Finalizado o inquérito que investigava a morte do empresário Erlon Peterson Pereira Bernal, 32 anos, ocorrida no início deste mês, em Campo Grande, a Polícia verifica agora qual dos bandidos encomendou e qual recebeu a placa que posteriormente foi colocada no veículo Golf prata, pertencente à vítima.

Segundo a delegada Maria de Lourdes Cano, responsável pelas investigações, os envolvidos neste crime também poderão responder por associação criminosa e formação de quadrilha. “A empresa Íons Placas, que confeccionou as placas do veículo, é investigada, mas ainda não podemos apontar ao certo quem está diretamente envolvido”, afirma a delegada.

Da mesma maneira o Detran/MS (Departamento Estadual de Trânsito) apura o possível envolvimento da empresa em algum “esquema”. No entanto, eles não repassam detalhes das buscas.

Reconstituição – Com este evento que será realizado amanhã, a delegada diz que pretende saber, desde o início, como foi a abordagem dos autores e quanto tempo a vítima permaneceu em poder deles na casa, antes de ser executada.

“Os envolvidos vão estar presentes e falar cada um qual foi a sua participação. Além disso, pretendemos saber quanto tempo Erlon ficou na casa, antes de ser morto. Nossas investigações apontam cerca de meia hora, mas amanhã esses fatos serão totalmente esclarecidos”, diz a delegada.

Presos - Thiago Henrique Ribeiro, 21 anos, Rafael Diogo, o Tartaruga, 24 anos, Jefferson dos Santos Souza, 22 anos, estão presos e poderão ter uma condenação de aproximadamente 50 anos de prisão. A adolescente de 17 anos está apreendida na Unei (Unidade Educacional de Internação).

Já o funileiro Ataíde Pereira dos Santos, que pintou o carro roubado de branco, foi indiciado pelo crime de receptação. Ele chegou a ser preso, mas foi liberado após pagar fiança de R$ 2.896.

Crime – A vítima saiu de casa às 14h da terça-feira (1°) para mostrar o veículo a um suposto cliente. O local combinado foi na avenida Interlagos, em frente a rotatória da Coca-cola, em Campo Grande. Ao chegar lá, um dos bandidos disse a ele que precisava mostrar o Golf a uma tia, para “fechar negócio”.

No entanto, poucos minutos após chegar à casa no bairro São Jorge da Lagoa, Erlon foi assassinado e o corpo enterrado em um fossa séptica.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions