A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 20 de Setembro de 2017

01/08/2017 14:08

Polícia já tem laudos de perícia feita na casa do suspeito de matar Kauan

Exames podem comprovar o envolvimento de Deivid de Almeida Lopes, 38 anos, na morte do garoto

Luana Rodrigues
Exames foram feitos nesta casa, onde morava suspeito pelo crime. (Foto: André Bittar/Arquivo)Exames foram feitos nesta casa, onde morava suspeito pelo crime. (Foto: André Bittar/Arquivo)

A Polícia Civil já tem os laudos referentes à morte do menino Kauan Andrade Soares dos Santos, 9 anos. Os resultados podem comprovar o envolvimento de Deivid de Almeida Lopes, 38 anos, na morte do garoto. A informação foi confirmada pelo Campo Grande News na tarde desta terça-feira (01), ams os resultados dos exames ainda não foram divulgados pela polícia..

Conforme apurado pela reportagem, os laudos são de exames feitos na casa do suspeito pelo crime e em objetos encontrados pela polícia até o momento. Eles irão apontar se havia algum material genético do menino no que foi coletado na casa do suspeito, isso confirmaria o envolvimento dele no desaparecimento e morte do garoto.

A polícia não confirmou oficialmente o recebimento dos laudos. O delegado responsável pelo caso, titular da Depca (Delegacia de Proteção à Criança e Adolescente), Paulo Sérgio Lauretto, não atendeu às ligações da reportagem.

Investigação - Na tarde de sexta-feira (28), o delegado titular da Depca (Delegacia de Proteção à Criança e Adolescente), Paulo Sérgio Lauretto, confirmou que subiu para nove o número de acusações de estupro de vulneráveis contra Deivid Almeida Lopes, suspeito de estuprar e matar o menino Kauan.

O delegado evitou responder perguntas da imprensa, não comentando detalhes sobre as investigações e se as buscas pelo corpo de Kauan serão retomadas.

"Não podemos adiantar nada porque no momento em que adiantamos o que já temos, isso atrapalha os nossos próximos passos e não é isso que queremos. Queremos progredir passo a passo. É um caso dificultoso em que as pessoas tem medo até de colaborarem. Mas, mais do que ninguém, queremos esclarecer o ocorrido para informar primeiramente a família", pontuou Lauretto.

Deivid chegou a Depca por volta das 15h48 acompanhado por investigadores e pela delegada Marília de Brito Martins. O suspeito ficou cerca de uma hora e deixou o local em uma viatura da Polícia Militar para retornar ao Instituto Penal de Campo Grande, no Jardim Noroeste.

No início desta semana, Deivid foi indiciado por seis estupros e por possuir materiais pornográficos envolvendo crianças ou adolescentes. Na residência do suspeito, foram encontrados vários filmes pornográficos e dois filmes do próprio homem tendo relações sexuais.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions