A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 25 de Setembro de 2018

30/01/2018 11:30

Polícia pede mais prazo para investigar execução em casa nas Moreninhas

Após crime, que aconteceu na noite do dia 7 deste mês, a mãe da vítima se mudou e colocou casa para alugar

Viviane Oliveira e Bruna Kaspary
Mãe da vítima se mudou e colocou a casa para alugar (Foto: André Bittar) Mãe da vítima se mudou e colocou a casa para alugar (Foto: André Bittar)

A Polícia Civil vai pedir mais prazo à Justiça para concluir o inquérito que apura a morte da corretora de imóveis Ana Paula de Souza, 37 anos, executada com dois tiros na varanda de casa, na noite do dia 7 deste mês, na Rua Barreiras, no Bairro Moreninhas II, região sul de Campo Grande.

Conforme o delegado Tiago Macedo, responsável pela investigação, várias pessoas já foram ouvidas, porém o caso é muito delicado e deve pedir à Justiça mais prazo. A mãe de Ana Paula, que morava junto com a filha, já foi ouvida e o delegado deve intimá-la novamente. A mulher se mudou da residência onde aconteceu o crime e colocou o imóvel para alugar.

No início das investigações, a Polícia Civil trabalhava com duas suspeitas para o crime - briga de herança, que foi descartada, ou tráfico de drogas. Ainda conforme o delegado, foram recolhidas imagens de circuito de segurança de imóveis próximo à residência de Ana Paula, mas em uma análise prévia não foi possível reconhecer o rosto do autor dos disparos.

Crime - Ana Paula chegava em casa com a mãe, quando foi abordada por um homem desconhecido pedindo por informação sobre imóvel ao lado para alugar. “Ele perguntou você que é a Ana Paula. A vítima respondeu que sim. Em seguida, o atirador levantou a blusa, sacou a arma que estava na cintura e atirou.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions