ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, QUARTA  29    CAMPO GRANDE 11º

Capital

Polícia prende dono e resgata pitbulls que, com fome, chegaram a comer outro cão

Preso em flagrante disse que cachorro desenterrou cadáver de animal enterrado em monte de areia

Caroline Maldonado | 25/09/2022 08:24
Local onde homem foi preso em flagrante por maus-tratos no Residencial Aquairus III. (Foto: Henrique Kawaminami)
Local onde homem foi preso em flagrante por maus-tratos no Residencial Aquairus III. (Foto: Henrique Kawaminami)

Homem de 34 anos foi preso em flagrante por maus-tratos na Rua Rogério Ribeiro Barbosa, no Residencial Aquairus III. Ele mantinha um casal de pitbulls sem comida em situação precária. Extremamente magro, o macho estava com as costelas aparentes e defecou larvas, o que indica que se alimentou do cadáver de um terceiro animal, encontrado no terreno, usado como depósito de peças e veículos.

Após a chegada da polícia, um vizinho levou água e ração aos animais, que tomaram e comeram desesperadamente. Em seguida, chegou o homem que tem uma oficina ao lado. Ele disse que o terreno não pertence a ele, mas estava responsável por cuidar da propriedade.

Disse ainda que mantinha seus cachorros lá para fazer a “segurança do local e de suas coisas”. No local, não havia sequer abrigo para os animais, conforme o registo policial. Os pitbulls conviviam com o corpo do outro animal em avançado estado de composição. O homem disse que havia enterrado o cadáver em um monte de areia, mas os outros cães o retiraram.

O preso alegou que o pitbull macho estava magro devido a uma infecção que contraiu na região da garganta e por isso não se alimentava direito.

Sem área coberta para proteção contra sol e chuva, o local tinha apenas entulho e peças velhas de veículos. O único local onde os cães poderiam se abrigar seria embaixo de um para-choque de carro, que ficava em cima de um monte de pedras, mas sem altura suficiente para o cão entrar e permanecer confortavelmente, conforme observado pelos policiais.

Os animais foram resgatados pela ONG Instituto Guarda Animal. O macho, chamado de Bud e a fêmea Kira foram levados à uma clínica veterinária. A instituição informou à polícia que o estado de saúde do cão macho era mais preocupante.

Com úlceras em um dos olhos, o cachorro evacuou larvas, possivelmente de moscas, o que pode ser indicativo de que ele teria se alimentado do cão morto.

O homem foi encaminhado à Depac/Cepol (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário do Centro Especializado de Polícia Integrada), do Bairro Tiradentes, no início da tarde de ontem (24).

Equipe do CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) foi até o local, mas informou que devido ao avançado estado de decomposição do animal morto, não poderiam levar o corpo e o responsável deveria fazer contato com a concessionária de coleta Solurb.

Nos siga no Google Notícias