A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

11/12/2015 14:00

Policiamento é maior no Centro, mas distração ainda beneficia ladrões

Viviane Oliveira
Polícia Militar e Guarda Municipal fazem a segurança na área central. (Foto: Marcos Ermínio) Polícia Militar e Guarda Municipal fazem a segurança na área central. (Foto: Marcos Ermínio)

Com o policiamento especial de fim de ano, que começou no dia 1º deste mês, comerciantes e consumidores estão mais seguros para fazer compras, trabalhar e caminhar nas ruas da região central, porém mesmo assim, a distração facilita a ação dos bandidos e é a inimiga número um da segurança. Entre guardas municipais e policiais militares são mais de 1,5 mil homens monitorando as principais vias de Campo Grande.

De acordo com a Polícia Militar, 50% dos furtos são cometidos por causa da facilidade que o ladrão tem. Na maioria das vezes, a vítima está distraída com o fone de ouvido escutando música, falando ao celular, acessando as redes sociais ou com o aparelho e carteira no bolso de trás da calça. Hoje, durante a reportagem a equipe do Campo Grande News flagrou gente contanto dinheiro na rua, com celular e carteira quase caindo do bolso, atitudes que despertam a atenção do bandido.

Com o celular nas mãos e ouvindo música, a vendedora Silmara Oliveira, 20 anos, aguardava com mais duas colegas na praça Ary Coelho até começar o horário de expediente em uma loja de roupas da 14 de Julho. “Eu já acostumei deixar o celular na cintura para ouvir música, mas sei que posso ficar sem o aparelho a qualquer momento”, diz a jovem. Ela afirma que se sente bem mais segura com os policiais na rua, mas sabe que com o celular a mostra facilita a ação dos bandidos.

Ao contrário dela, a amiga Eliane Alves dos Santos, 33 anos, carrega um celular velho, apenas um cartão e um documento com foto na bolsa para evitar transtorno se caso for surpreendida por um ladrão. “O celular novo eu deixo em casa, mesmo com mais policiais a gente não pode dar bobeira”, conta.

Na foto, por exemplo,  a moça escuta música e mexe no aparelho sem prestar atenção o que acontece em sua volta. (Foto: Marcos Ermínio) Na foto, por exemplo, a moça escuta música e mexe no aparelho sem prestar atenção o que acontece em sua volta. (Foto: Marcos Ermínio)
Descuido é o problema número um da segurança. (Foto: Marcos Ermínio) Descuido é o problema número um da segurança. (Foto: Marcos Ermínio)

Para não terminar as compras na delegacia, a babá Fernanda Borges da Silva, 24 anos, guarda o dinheiro e o celular dentro da mochila. “Não carrego bolsa, justamente porque acho que chama muito mais atenção”, destaca. Ela estava junto com o filho de 3 anos, aguardando a mãe para fazer compras no centro. Quanto a criança, a jovem diz que segura firme a mãe do menino para evitar acidentes.

Escalado desde de novembro para fiscalizar um dos principais cruzamentos, um guarda municipal, que pediu para não ser identificado, conta que de duas semanas para cá o fluxo de pessoas e veículos aumentou e com isso as infrações de trânsito. “Tem gente falando ao celular, pedestre que não atravessa na faixa e tem até os apressadinhos que insistem em passar no sinal fechado”, diz. Segundo ele, a guarda não está multando, apenas orientando e auxiliando quem precisa de ajuda.

Por enquanto, o aluno cabo da Polícia Militar João Carlos Tingo não atendeu nenhuma ocorrência de furto. Ele acredita que a presença da polícia na região tem intimidado os bandidos. “Não tem um lugar especifico, cada dia estamos em um cruzamento diferente e há várias formas de policiamento”, explica.

A comerciante Elza Almore da Silva, 54 anos, vende pipoca há 18 anos na praça Ary Coelho. Ela comemora o aumento das vendas e diz que com o aumento da polícia muito mais famílias tem frequentado o local. “Estou ficando até às 22h porque sempre tem gente aqui. As pessoas estão se sentindo mais seguras e descendo dos prédios e trazendo as crianças para passear”, comemora. Ela diz ainda que está vendendo o dobro do que em dias normais. O policiamento especial vai até 8 de janeiro.

Guarda Municipal também monitora o trânsito. (Foto: Marcos Ermínio) Guarda Municipal também monitora o trânsito. (Foto: Marcos Ermínio)
Sesau e SES recolhem quase 10 toneladas de lixo no Jardim Noroeste
A ação de recolhimento de lixo realizada em casas e terrenos baldios no Jardim Noroeste - bairro localizado na regiões leste de Campo Grande - somou ...
Apae recebe doação de brinquedos da campanha Compartilhe o Natal
Foi iniciado nesta segunda-feira (11) a entrega de brinquedos arrecadados na campanha "Compartilhe o Natal", realizado pelo Ministério Público Estadu...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions