ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, TERÇA  22    CAMPO GRANDE 17º

Capital

Por causa do lixo, calçada no Aero Rancho provoca infestação de bichos

Por Luciana Brazil e Mariana Lopes | 15/04/2013 14:14
Sofá é deixado na calçada da rua Carlos Drummond de Andrade. (Fotos: Vanderlei Aparecido).
Sofá é deixado na calçada da rua Carlos Drummond de Andrade. (Fotos: Vanderlei Aparecido).

Uma calçada suja, no bairro Aero Rancho, em Campo Grande, tem se tornado um pesadelo para os moradores do entorno. Insetos e aracnídeos, alguns que podem até matar, são encontrados com frequência nas residências. Segundo os moradores, o acúmulo de sujeira que fica na calçada acaba atraindo os bichos.

A calçada é a parte de trás de uma empresa de gelo, na rua Carlos Drummond de Andrade. Tomada pelo mato, muita gente joga lixo, restos de moveis e entulho. Até um sofá foi encontrado na manhã de hoje.

“Só neste ano, encontrei sete escorpiões na minha casa. Corremos risco, porque estamos expostos a todos os tipos de inseto”, contou a dona de casa, Elizabeth de Arruda, 55 anos, que mora em frente à calçada.

A técnica de enfermagem Edilaine Rodrigues de Almeida, 32 anos, mora no local há um mês e a experiência não tem sido muito agradável. “Já encontrei três ratos no quintal da minha casa. Fico preocupada em relação à saúde”.

O desespero dos moradores é unânime. “Alguém tem que limpar essa calçada. A última vez que limparam o terreno foi no final do ano passado. A sujeira e o lixo são dos próprios moradores, mas se estivesse tudo limpinho, sem mato, ninguém jogaria nada”.

População aproveita o mato para jogarem lixo na calçada.
População aproveita o mato para jogarem lixo na calçada.
Elizabeth mora em frente ao "depósito" de lixo e já encontrou sete escorpiões em casa.
Elizabeth mora em frente ao "depósito" de lixo e já encontrou sete escorpiões em casa.

O dono da empresa, que aluga o terreno da fábrica, Josimar Regis da Silva, 23 anos, confessou que limpou a calçada pela última vez no ano passado. Mas se defende, dizendo que a chuva atrapalha a manutenção.

“A última vez que foi limpo foi em dezembro. Com a chuva, a manutenção não rende”. Josimar se comprometeu a fazer a limpeza do local no fim de semana, já que também está sujeito à multa.