A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

09/10/2015 08:15

Prefeito reclama de preço, mas promete resolver problema de falta de merenda

Michel Faustino
Bernal garantiu que problema será resolvido nos próximos dias. (Foto: Arquivo/CGNEWS)Bernal garantiu que problema será resolvido nos próximos dias. (Foto: Arquivo/CGNEWS)

O prefeito Alcides Bernal (PP) se comprometeu a resolver o problema de distribuição de merenda nos Ceinfs (Centros de Educação Infantil) e escolas municipiais de Campo Grande, nos próximos dias. Antes da reunião com fornecedores, que ocorreu na noite de ontem (09), Bernal chegou a reclamar dos valores cobrados pelos produtos, mas afirmou que irá pagar os atrasados.

“Nós queremos resolver isso o mais rápido possível, mas precisamos rever algumas coisas, principalmente o preço dos produtos que estão sendo entregues”, argumentou.

O prefeito ressaltou que a merenda escolar é prioridade e precisa ser tratada com seriedade.

“Sem merenda os alunos não podem ficar. Esta reunião com os fornecedores foi produtiva eles vão fazer a parte deles com a entrega dos produtos, e nos vamos fazer uma planilha para quitar os pagamentos. Muitos estão há mais de quatro meses sem receber”, frisou.

Segundo Bernal as ordens de entrega dos produtos da merenda serão expedidas pela Suali (Superintendência de Alimentação Escola) e todas as escolas terão merenda nas escolas para servir para os alunos. “Garantimos aos fornecedores que iremos honrar nossos compromissos. Eles podem ficar tranquilos”, finalizou.

Falta de merenda- Durante a semana o Campo Grande News acompanhou a situação e constatou que a distribuição da merenda não foi normalizada em algumas escolas municipais e Ceinfs de Campo Grande . Em alguns centro de ensino, a direção recorreu aos pais para pedir a alimentação para as crianças e tem creche que está vendendo picolés para conseguir arcar com a merenda.

Na Escola Municipal Integral Ana Lúcia de Oliveira Batista, localizada na Rua Perciliana Barbosa Ferreira, Bairro Paulo Coelho Machado, a merenda voltou a ser oferecida aos alunos no dia 30 do mês passado. Os produtos conseguiram garantir pelo menos o almoço das crianças.
Mas, a escola ficou 12 dias sem os alimentos, pedindo aos pais que as retirassem os filhos para almoçar em casa e depois retornar à escola. Em frente do portão existe o comunicado para os pais doar alho e cebola para a preparação das refeições

Na Escola Municipal Integral Professora Iracema Maria Vicente, na Rua Rotherdan, Bairro Ria Vieira, a refeição para os alunos também voltou a ser oferecida normalmente. Apesar disso, alguns pais de alunos disseram que os produtos alimentícios estão sendo usados de forma econômica.

A direção do Ceinf Maria de Oliveira Lima, no Moreninhas II, adotou uma forma criativa de conseguir a merenda. Segundo a mãe de aluno, a copeira Josiane Batista, 24, está vendendo picóles para os pais para arrecadar fundos e obter a merenda.

O secretário municipal de Planejamento, Finanças e Controle, Disney de Souza Fernandes, informou, durante a prestação das contas públicas, na Câmara Municipal, que a prefeitura deve R$ 6 milhões aos fornecedores da merenda, por isso a entrega foi suspensa. Mas, a gestão municipal fez uma varredura nas contas atrasadas e organizou um cronograma de pagamentos, que será apresentado aos fornecedores, para tentar convencê-los a retomar a entregue.

Eventos de Natal, inauguração de igreja e obras interditam 9 ruas na Capital
A Agetran (Agência Municial de Transporte e Trânsito) informa que pelo menos 9 ruas terão o tráfego impedido neste domingo (17) em Campo Grande. O fe...
Bandidos armados com faca usam carro prata para assaltar vítimas
Dois homens armados com faca em um carro prata - com placas HTI-8594 - assaltaram ao menos duas vítimas, na madrugada deste domingo (17), no Bairro C...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions