A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 25 de Setembro de 2018

22/03/2018 15:11

Prefeitura afirma que em dois meses, 82,4 mil buracos foram tapados

Foram gastos no serviço R$ 9,1 milhões, valor que corresponde a 48,92% do montante contratado

Gabriel Neris
Em dois meses, prefeitura de Campo Grande tapou 82,4 mil buracos (Foto: André Bittar/Arquivo)Em dois meses, prefeitura de Campo Grande tapou 82,4 mil buracos (Foto: André Bittar/Arquivo)

A Prefeitura de Campo Grande tapou 82.427 mil buracos na malha viária entre os dias 21 de dezembro e 28 de fevereiro. O número equivale a 38% de todo o serviço executado no ano passado, quando foram fechados 218.935 buracos.

Conforme o relatório da Sisep (Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos), somente no primeiro trimestre do ano passado foram tapados 55.633 buracos, um incremento de 32% na área recuperada.

Foram gastos no serviço R$ 9,1 milhões, valor que corresponde a 48,92% do valor contratado. Ainda há um saldo contratual de R$ 10,1 milhões. Conforme a prefeitura, caso haja necessidade, será feito um aditivo no valor de R$ 4,8 milhões. 

Em dezembro do ano passado a prefeitura firmou contratos para manutenção da malha viária no valor de R$ 34,2 milhões. De acordo com o Executivo, 56% deste valor (R$ 19,2 milhões) serão destinados ao tapa-buraco; outros R$ 2,4 milhões para evitar infiltração da água e o aparecimento de novos buracos; e R$ 12,4 milhões para micro revestimento, uma modalidade de recapeamento.

O titular da Sisep, Rudi Fiorese, explica que nesta primeira etapa do serviço a prioridade foi o tapa-buraco, diante da precariedade da malha viária, que por três meses ficou com a manutenção comprometida. Somente quatro equipes estavam trabalhando enquanto o processo de licitação não era concluído. “Conforme a disponibilidade financeira, vamos executar estes serviços nos locais onde as condições do pavimento permitem. Isso evitará o surgimento de novos buracos”, diz.

A prefeitura está negociando com a Caixa a reprogramação dos contratos do PAC-Pavimentação para contemplar o recapeamento de vias de maior movimento e são acesso aos bairros onde o projeto está sendo executado, atingindo um perímetro de cerca de 28 km. Isso ocorrerá no Complexo Altos do São Francisco, Mata do Jacinto, avenida Mato Grosso, avenida Desembargador Leão Neto do Carmo, rua Hiroshima e no complexo Atlântico Sul.

A prefeitura negocia ainda com o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) um empréstimo de R$ 294 milhões para o recapeamento de 491 km de ruas. O projeto está na fase de cadastramento no Ministério das Cidades, no programa Avançar Cidades.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions