A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 21 de Agosto de 2018

28/12/2016 12:58

Prefeitura anula contrato com Solurb por fraude e assume limpeza das ruas

Coleta de lixo deve permanecer por no máximo 60 dias; Marquinhos Trad deve encontrar uma solução para coleta de lixo da cidade

Yarima Mecchi e Richelieu de Carlo
Com rompimento limpeza das ruas está paralisada. (Foto: Marcos Erminio/Arquivo)Com rompimento limpeza das ruas está paralisada. (Foto: Marcos Erminio/Arquivo)

A Prefeitura de Campo Grande anunciou no fim da manhã desta quarta-feira (28) a anulação do contrato com a CG Solurb - consórcio responsável pela coleta de lixo e limpezas das ruas da cidade. De acordo com o prefeito Alcides Bernal (PP), uma auditoria da PGM (Procuradoria Geral do Município) verificou fraudes na licitação.

Em entrevista coletiva o prefeito e o procurador-geral, Denir Nantes, disseram que houve um superfaturamento de cerca de R$ 120 milhões no contrato e também em 37% nos serviço de rua, como capinagem, varreção, roçada e pintura.

Com o rompimento do contrato, os serviços de rua pela Solurb estão suspensos, sendo realizados a partir de agora por equipes da prefeitura, e a coleta de lixo deve permanecer por no máximo 60 dias, até que o prefeito eleito Marquinhos Trad (PSD) possa resolver o problema. "Ele pode fazer um contrato emergencial ou então criar uma equipe própria para a coleta de lixo", apontou Bernal.

De acordo com o prefeito, no dia 2 de dezembro de 2015 a Polícia Federal entregou um relatória a Prefeitura apontando que as empresas LD Construções e Financial, que compõe o consórcio CG Solurb, não tinham capital social minimo para participar da licitação, que pedia o valor minimo de R$ 53 milhões.

"Nós demos o direito de defesa para a Solurb, mas eles enviaram um contra-laudo com a realização de reavaliação de ativos só que esse procedimento não é realizado desde 2007", ressaltou Denir.

Com o relatório a Prefeitura abriu uma auditoria com a participação da Agereg (Agência de Regulação dos Serviços Públicos Delegados de Campo Grande), MPC (Ministério Público de Contas do Estado) e PGM. O contrato da empresa com a Prefeitura foi firmado em 2012 e começou a valer em 2013, no valor de R$ 1,3 bilhão.

"Houve um aditivo durante a gestão Olarte e o contrato foi para R$ 2,7 bilhões e tinha validade de 25 anos, ou seja, até 2037", afirmou o prefeito.

Fim de gestão - Com o contrato rompido a três dias de encerrar o mandato do prefeito Alcides Bernal, o procurador justificou que o motivos de romper o contrato é técnico. "Conseguimos reunir informações necessárias que embasaram a anulação do contrato somente agora. Essa é um decisão extremamente técnica", enfatizou.

Na tentativa de encontrar os responsáveis pelas irregularidades, a Prefeitura vai encaminhar os documentos para o MPE (Ministério Público do Estado), TCE (Tribunal de Contas do Estado) e para a Polícia Federal. "Também vamos abrir processos administrativos internos", afirmou Denir.

De acordo com a Prefeitura de Campo Grande ainda não notificou a empresa sobre o rompimento do contrato. A equipe de reportagem entrou em contato com a empresa, mas pediram para retornar após o horário de almoço.

Justiça determina que prefeitura deposite R$ 4,6 milhões para Solurb
A Justiça do Trabalho determinou que a prefeitura de Campo Grande repasse imediatamente R$ 4.666.838,35 para a Solurb, empresa responsável pela limpe...
Solurb diz que bloqueio de verba foi a solução para calote da prefeitura
Em nota enviada no fim da tarde desta segunda-feira (12), a CG Solurb, empresa responsável pela limpeza, além da coleta e tratamento do lixo em Campo...


Com tanta coisa para fazer no Brasil os nossos governantes vai mexer com quem tá quieto que é educação, vamos dar um basta na corrupção dos nossos governante que roubar a olhos nu vamos da um jeito e temos sim uma solução que e recolher todos os seus bem com esto a população ganhar e da um basta para este corruptos chega deste povo nos nossos órgãos público da onde sai o salario deles que e do nossos bolso dega nao a esta coija.
Pessoal, as alterações na LDB saíram hoje!!! Da noite pro dia, só pra variar

Publicada a nova legislação da educação, envolvendo o ensino médio e também mudanças no fundamental.

Não são mais obrigatórias: Sociologia, Filosofia, Artes, Educação Física, Música.

Não é mais obrigatório o ensino de cultura afrobrasileira.

Não é mais garantida a universalidade do ensino básico.

Não é mais garantida a gratuidade do ensino público básico (tanto no fundamental quanto no médio).

Não é mais obrigação do Estado garantir educação infantil para todos.

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9394.htm
Está difícil de acreditar
: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2016/Mpv/mpv746.htm#art1

No link da LDB indicado acima encontra-se no corpo do texto as alterações dessa MP.

Nesse novo formato eles anulam todos os parágrafos incluídos pelas leis 10.639 e 11.645

Veja mais essa aberração do judiciário. Vamos denunciar.
O cúmulo será a aprovação da Nova LEI ORGÂNICA da Magistratura Nacional (LOMAN).

O projeto cria, por exemplo, auxílio-educação para filhos com até 24 anos de juízes, desembargadores e ministros do Judiciário em escolas e universidades privadas; auxílio-moradia equivalente a 20% do salário; transporte, quando não houver veículo oficial; reembolso por despesas médicas e odontológicas não cobertas por plano de saúde, e licenças para estudar no exterior com remuneração extra.

Se você repassar para somente dois amigos nas primeiras horas , em 28 horas toda população brasileira vai tomar -conhecimento desse ABSURDO.

Não deixe de repassar, ao menos a 2 amigos; é o suficiente ata gerar está progressão de números.
 
Luuciana Rodrigues Soares Tavares em 28/12/2016 15:12:59
Quanto pior melhor,essa é a herança dessa fraude de prefeito chamado Bernal.
Encerrar o contrato a tres dias do fim do seu mandato não parece ser uma atitude sensata e não existem justificativas para isso a não ser tumultuar a próxima gestão,ja que a decisão pode ser tomada pelo proximo prefeito se esse realmente for o caminho e determinação da justiça.
Cancelou a licitação dos materiais e uniformes das crianças e o de reagentes para exames e agora mais essa.
Ja vai tarde essa tragédia de prefeito e espero pra que nunca mais volte.
 
Paulo em 28/12/2016 14:41:11
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions