ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, QUINTA  06    CAMPO GRANDE 29º

Capital

Prefeitura autoriza comerciantes a impedir entrada de pessoas sem máscara

A ideia é incentivar ainda mais o uso do produto na cidade diminuindo o risco da contaminação pelo coronavírus

Por Maressa Mendonça | 15/07/2020 13:08
Família usa máscara para caminhar em rua do bairro Aero Rancho (Foto: Henrique Kawaminami)
Família usa máscara para caminhar em rua do bairro Aero Rancho (Foto: Henrique Kawaminami)


A Prefeitura de Campo Grande autorizou os comerciantes a impedir a entrada ou retirar  pessoas sem máscaras dos estabelecimentos. A medida faz parte do “Programa Vamos Nos Cuidar”, instituído na cidade nesta quarta-feira (15) com o objetivo de incentivar ainda mais o uso do Equipamento de Proteção Individual e reduzir a disseminação do coronavírus.

Conforme publicado no Diário Oficial do município, “caberá aos estabelecimentos públicos e privados autorizados a funcionar, exigir o uso de máscaras de proteção facial por seus servidores, empregados, colaboradores e clientes para acesso às suas dependências, autorizada a restrição de entrada e a permanência de pessoas que não estiverem utilizando máscara ou cobertura sobre o nariz e a boca”.

Desde a reabertura do comércio na cidade, a maioria dos comerciantes já recomendava aos clientes o uso das máscaras e exigia o uso do EPI para o funcionários. No dia 19 de junho a utilização passou a ser obrigatória em toda a Campo Grande.

Com este programa, a mudança é que os comerciantes recebem autorização para impedir a entrada de clientes sem o EPI.

Em entrevista anterior ao Campo Grande News, o presidente da CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas de Campo Grande), Adelaido Vila opinou ser contrário a atribuição da responsabilidade de exigir o uso das máscaras para os comerciantes.  “O município não pode terceirizar o poder de polícia para o empresário”, declarou na ocasião.

Adelaido reforçou na ocasião que os comerciantes estão cumprindo as normas de biossegurança para evitar a propagação do coronavírus, mas ainda encontram resistência por parte de alguns clientes, especialmente em estabelecimentos localizados mais distantes da região central.

O uso das máscaras faciais é uma medida recomendado por organizações da Saúde para evitar a contaminação com a covid-19.

A Capital de Mato Grosso do Sul tem, até esta quarta-feira (15), 45 mortes causadas pela doença e o programa para incentivar o uso do EPI surge nesse contexto. “Com a intenção de incutir nas pessoas a confiança necessária para o exercício de atividades cotidianas, minimizando os riscos de contaminação, sem detrimento dos demais cuidados recomendados pelas autoridades sanitárias”, informa a publicação.