ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, SÁBADO  25    CAMPO GRANDE 20º

Capital

Prefeitura decreta emergência e recomenda fechamento de shoppings e academias

Por Marta Ferreira | 18/03/2020 16:34
O prefeito Marquinhos Trad, ao lado de procurador jurídico, anuncia medidas contra o coronavírus. (Foto: Reprodução vídeo)
O prefeito Marquinhos Trad, ao lado de procurador jurídico, anuncia medidas contra o coronavírus. (Foto: Reprodução vídeo)


Em transmissão on-line nesta tarde, o prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD) anunciou decreto de estado de emergência na saúde pública na cidade. A recomendação é de fechamento de shopping centers, academias de ginástica, de todos os parques de lazer e restrição, em 30%, no horário de atendimento de bares e restaurantes..

De acordo com o prefeito, se as orientações forem desrespeitadas, a prefeitura vai fiscalizar e fechar os lugares, usando o poder policial.

No texto do decreto, a orientação é para fechamento por 15 dias de "“shopping center”, centro comercial e estabelecimentos congêneres".  Supermercados, farmácias e serviços de saúde, como hospitais, clínicas e laboratórios ficam de fora.

O documento também a realização de eventos com mais de 50 pessoas em estabelecimentos privados. São citados igrejas, cinemas, museus, teatros, bibliotecas e centros culturais

Para tudo- Também está vedada a expedição de novos alvarás de autorização para eventos públicos e temporários e os já emitidos deverão ser revogados.

Praxe em decisões do tipo, a medida dispensa a licitação em casos de compra emergencial de material necessário ao combate à pandemia.

Para o funcionalismo, há uma série de determinações, como a colocação em sistema de teletrabalho de grávidas e lactentes e a colocação em quarentena, de 7 ou 14 dias, dos que tiverem chegado recentemente do exterior. O prazo vai depender da origem, com o tempo maior estabelecido para quem esteve em áreas com registros de casos do novo coronavírus.

Ação - As providências, conforme Marquinhos divulgou, são para tentar restringir o avanço do novo coronavírus na cidade. São 7 casos confirmados em Campo Grande e, conforme o prefeito, 200 suspeitos.

Foi anunciada ainda a criação de comitê de enfrentamento ao vírus em situação de pandemia, liderado pelo próprio prefeito, com participação do procurador-geral do Município, secretário de Saúde e chefe de gabinete da prefeitura.

A esse órgão, cabe a responsabilidade de monitorar a situação e recomendar a adoção de medidas. Marquinhos comentou que a decisão foi tomada diante do cenário epidemiológico na cidade, onde estão todos os casos confirmados da doença no Estado.

O decreto cita o reconhecimento de situação de pandemia pela OMS (Organização Mundial de Saúde) e ainda o pedido pelo presidente Jair Bolsonaro de decretação de estado de calamidade no país.

Até agora, só escolas haviam decidido fechar de maneira generalizada. As maiores academias também emitiram comunicado que a partir desta quinta-feira (19) não funcionam. Já os shoppings haviam resolvido apenas diminuir o horário de funcionamento ao período da tarde, de 12h às 20h.

Procurados, informaram ainda não ter posicionamento sobre a recomendação da prefeitura.

Espaços tradicionais da cidade, como Mercadão, Feira Central e Camelódromo fazem reunião na noite desta quarta-feira para decidir se acatam a recomendação da prefeitura

(Matéria editada às 19h06 para acréscimo de informação).

Nos siga no Google Notícias