A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 20 de Agosto de 2018

05/01/2016 13:06

Prefeitura faz operação para retirada de ambulantes em terminais

Aline dos Santos
Terminal General Osório foi o primeiro a receber ação da Agetran. (Foto: Fernando Antunes)Terminal General Osório foi o primeiro a receber ação da Agetran. (Foto: Fernando Antunes)

A prefeitura começou hoje operação para regularizar a situação dos vendedores ambulantes nos terminais de ônibus de Campo Grande. A primeira ação de retirada foi no terminal General Osório. De acordo com a assessoria de imprensa da prefeitura, a ação é da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) e o motivo é regulamentação dos ambulantes. As equipes devem ir a outros terminais no decorrer da semana. 

A iniciativa provocou protesto da Associação Campo-grandense dos Vendedores Ambulantes nos Terminais de Transbordo. “Foi aprovada a lei para a gente trabalhar. A Agetran não quer reconhecer isso. A Agetran fala que a lei está errada”, afirma Custódia Malaquias Nunes Pereira, presidente da associação.

Segundo ela, o terminal General Osório tem 19 ambulantes, que foram retirados nesta terça-feira. Não houve apreensão de mercadoria. Ainda conforme Custódia, tem reunião agendada dia 15 entre o MPE (Ministério Público Estadual), prefeitura e ambulantes. Ela ainda reclama que a Agetran não fornece credenciais. No fim da manhã, a reportagem foi ao local e avistou um ambulante vendendo salgados.

Regras – Em julho do ano passado, decreto regulamentou a Lei Complementar 225, de março de 2014, que permite a exploração do serviço. Foi permitido três vendedores ambulantes por plataforma. Eles deverão pagar taxas, não ter antecedentes criminais e obter credencial na Agetran.

O decreto permite a venda de alimentos, roupas e artigos de utilidade doméstica. Os vendedores deverão trabalhar por turno e nos limites definidos pela agência. Segundo o decreto, quem trabalhar fora da área delimitada, que pode chegar a 1,2 metro quadrado, poderá ter a autorização cassada.

O vendedor também perde o direito de comercializar produtos se for flagrado fumando ou bebendo dentro dos terminais. Eles também não podem comercializar os pontos definidos pela Agetran nos setes terminais. 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions