A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

14/11/2014 17:45

Prefeitura livra agentes de punição para reforçar combate a chikungunya

Alan Diógenes

A Prefeitura de Campo Grande pediu a extinção das punições contra mais de 100 agentes de endemias que participaram de uma greve em 2011. A medida foi tomada para que os servidores trabalhem para combater o Aedes aegypt, mosquito transmissor da dengue e do novo vírus que causa a febre Chikungunya.

A decisão foi tomada pelo prefeito Gilmar Olarte (PP) que analisou um pedido feito pelo Sisem (Sindicato dos Servidores Públicos). O conteúdo publicado no Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande) diz que a administração pública municipal não está relevando atos praticados contra os cidadãos que foram momentaneamente privados do direito constitucional à saúde pública.

Na iminência de que mais de cem agentes poderiam ser demitidos e afastados de seus postos de trabalho, o prefeito Gilmar Olarte decidiu intervir e utilizar das prerrogativas que lhe confere o cargo, principalmente considerando o período de final de ano e início do próximo, onde são mais registrados casos das duas doenças . O gestor municipal também pediu a ampliação do número de agentes de saúde para tornar eficiente o trabalho de prevenção da proliferação do mosquito Aedes aegypt.

Conforme a prefeitura, todos os servidores envolvidos na greve já foram penalizados com advertências ou suspensão, portanto, já foram punidos pelo ato. “Esses trabalhadores estão nas ruas, bairros e residências fazendo o trabalho de prevenção. E não podemos esquecer que se mantiveram firmes em seus postos de trabalho durante os trâmites do processo em questão. Entendemos que esse grupo, juntamente dos demais agentes do quadro funcional do Município, são de vital importância para a garantia da não proliferação de doenças e orientação aos munícipes”, completou Olarte.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions