ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SÁBADO  30    CAMPO GRANDE 17º

Capital

Prefeitura muda cronograma de liberação do comércio; veja quem abre e quando

Na primeira semana de retomada das atividades, o horário de funcionamento vai das 9h às 16h30

Por Ângela Kempfer | 03/04/2020 17:30
Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Na próxima segunda-feira, boa parte do comércio volta a funcionar em Campo Grande. Mas a segunda etapa de liberação da quarentena vai demorar um pouco mais que o cronograma divulgado até agora. O horário de abertura das lojas também muda. Na primeira semana será de 9h às 16h30.

"Não é afrouxamento. Quem pensava isso, vai cair do cavalo. Vamos ter regras...Dados atuais mostram 360 mortes no Brasil ", avisou o prefeito Marquinhos Trad.

A prefeitura havia anunciado 6, 8 e 13 de abril como datas para liberação gradual das atividades. No entanto, decreto divulgado nesta sexta pelo prefeito Marquinhos Trad prorroga os dois últimos prazos em cerca de 1 semana e estabelece como fases de retomada gradual 6, 13 e 20 de abril.

Para definir quem abre primeiro, os setores da economia foram separados por notas, calculadas de acordo com o nível de risco de disseminação da covid-19.

As atividades receberam pontuação entre 0 e 5, quanto maior a nota, menor o perigo. Mais de mil atividades foram regradas na Capital e a prefeitura avisa que vai trabalhar em plantão para solucionar dúvidas, pelo telefone 4042 13 23.

Veja quantos pontos têm a sua empresa:

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Com somatório 4 ou 5, as lojas varejistas em geral podem reabrir já na segunda-feira (6), assim como serviços de saúde, escritórios de contabilidade, imobiliárias, agências de viagens, advocacias, concessionárias e oficinas mecânicas

As atividades com pontuação 3 ou 2, ficam suspensas até o dia 13 de abril, como estúdios fotográficos e fornecimento e gestão de mão de obra para terceiros.

Quem pontuou em 1 ou 0, a liberação deve ocorrer depois de 20 de abril, o que se aplica para academias e todos os serviços no ramo de educação presencial, além de reuniões de qualquer natureza, festas, bingos, sessões de cinemas, academias, shoppings, bares e casas noturnas. Também entram nessa lista  eventos culturais ou esportivos.

 As aulas na Rede Municipal de Ensino vão demorar um tempo ainda maior para retomarem a rotina, voltam só em 5 de maio.

Há conversas com feirantes, para ver em qual fase eles se enquadram, assim como comerciantes do camelódromo.

Veja aqui o detalhamento das atividades em decreto.

Regras - Na primeira fase entram 80% dos comércios da região central e dos bairros.  Mas só poderão atender com 30% da capacidade, delimitando distância em 1,5 metro em filas de pagamento. Também devem afastar empregados com mais de 60 anos e gestantes, estabelecendo rodízio de funcionários que ficam em vários turnos.

"Se você tem um comércio com 12 funcionários, divida uma turma das de 9h às 14h, outra de 10h às 16h. Assim não ficarão aglomerados no estabelecimento, nem lotando ônibus no mesmo horário".

Apesar de considerado de alto risco, grupo jogava vôlei ontem na Praça do Peixe. (Foto: Pauo Francis)
Apesar de considerado de alto risco, grupo jogava vôlei ontem na Praça do Peixe. (Foto: Pauo Francis)

Antes do retorno ao trabalho, todos devem enviar um plano de contenção de riscos. Mas a prefeitura esclarece que o retorno das atividades poderá ser antecipado nos casos em que o Plano de Contenção de Riscos (biossegurança) seja aprovado antes da data limite estabelecida.

Para o setor cuja atividade seja enquadrada nos grupos com pontuação 0, 1, 2 e 3, as exigências são maiores. Além do Plano de Contenção de Riscos (biossegurança), devem apresentar anotação de responsabilidade técnica (ART) ou documento equivalente de profissional habilitado, que deve demonstrar como se dará a adoção de medidas eficazes para evitar a disseminação do vírus no desempenho de sua atividade em todos os locais de trabalho vinculados a ela.

Matéria editada às 20h10 para acréscimo do detalhamento das atividades.

.