A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

18/09/2013 17:41

Prefeitura não paga guia e Cidade do Ônibus não sai do papel

Lidiane Kober
Local continua apenas com uma placa indicando a nova sede das empresas de ônibus (Foto: Marcos Ermínio)Local continua apenas com uma placa indicando a nova sede das empresas de ônibus (Foto: Marcos Ermínio)

Lançada no final de março do ano passado, a Cidade do Ônibus não saiu do papel em Campo Grande porque a prefeitura não pagou guia para o cartório liberar a escritura de terreno, doado pelo empresário Fernando Garcia. O projeto prevê espaço único para o estacionamento de veículos de 10 empresas de transporte e irá tirar, por dia, aproximadamente 1,2 mil ônibus de circulação da região central da Capital.

“Quando trocou de administração houve a dificuldade na liberação do documento”, informou um dos idealizadores do projeto, o presidente do Rodosul (Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros no Estado de Mato Grosso do Sul), Oswaldo Possari.

Titular da Sedesc (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Turismo e do Agronegócio) na época do lançamento da Cidade do Ônibus, o vereador Edil Albuquerque (PMDB) confirmou a necessidade da escritura do terreno para dar sequência ao projeto. “A prefeitura precisa pagar a guia no cartório para conseguir o documento”, frisou.

Segundo ele, até agora, o prefeito Alcides Bernal (PP) não quitou a guia. “Essa é a última informação que tive sobre o andamento do projeto”, informou o vereador. Procurada pela reportagem, a prefeitura não se manifestou sobre o caso até a publicação da matéria.

Ao presidente da Rodosul, Bernal garantiu ter autorizado sua equipe a quitar a guia. “Há uns 15 dias, conversei com o prefeito e ele me assegurou ter liberado o pagamento”, contou Possari. Até agora, no entanto, ele não recebeu nenhuma confirmação sobre a liberação da escritura. “Vou esperar até o início do próximo mês para voltar a procurar o prefeito”, disse.

Somente com a escritura do terreno em mãos, o presidente da Rodosul poderá cobrar das empresas de transporte a elaboração dos projetos para receber da prefeitura o aval a fim de iniciar as obras no terreno, localizado próximo ao Anel Rodoviário de Campo Grande, nos fundos das Moreninhas. “Esse processo deverá durar 90 dias”, estimou sobre o próximo passo da obra.

Vantagens – Com a Cidade do Ônibus, será possível evitar a danificação do asfalto e ganhar mais mobilidade urbana. “Somente no trecho entre o Atacadão, da Avenida Costa e Silva, até a rotatória da Coca-Cola serão menos 600 veículos circulando por dia”, destacou Possari.

Isso será possível porque as empresas serão concentradas no mesmo ponto, onde serão feitas trocas de óleo, abastecimento de combustível, a parte mecânica e o alojamento para motoristas e estacionamento. Próximo ao local, serão construídas 900 casas pelo Projeto Minha Casa Minha Vida para atender trabalhadores da região.

Possari destacou ainda a possibilidade de poder lavar cinco ônibus com a mesma água, a captação de energia solar e água pluvial. “Ambientalmente, vai ser maravilhoso. A economia para o município vai ser boa e para o usuário também”, concluiu. Edil destacou ainda que o empreendimento será bancado pelos empresários. A previsão é de investimento na ordem de R$ 50 milhões.



O que estão esperando para tirar "Esse que se diz Prefeito" Isso é subestimar a inteligência de todos
 
Maria dos Santos em 19/09/2013 09:08:05
Campo Grande, a cidade que não cresce!
 
Leonardo Lopes em 19/09/2013 08:48:59
O Bernal pagar? duvido.
 
francisco manoel em 19/09/2013 08:30:21
Tudo vindo do nosso prefeito é mentira, olha só a informação no site da prefeitura que a lousa digital foi dada pelo prefeito. MENTIRA!!!! Esse é um aparelho que COMPLEMENTA o famoso "trambolhão", que é um data-show com muitos recursos já enviado a todas as escolas publicas do Brasil pelo MEC em anos anteriores, e também foi enviado pelo governo federal, logo a matéria abaixo está bastante equivocada.
http://www.pmcg.ms.gov.br/cgnoticias/noticiaCompleta?id_not=22371
 
joão romero em 19/09/2013 08:08:36
Afinal de contas, quando é que o Bernal vai começar a governar a cidade ??? KKKK
 
ALICIO mENDES em 19/09/2013 07:39:39
A PREFEITURA NÃO COMPRANDO COISAS BÁSICAS PARA OS PROFISSIONAIS DE SAÚDE QUE ATENDEM A POPULAÇÃO VCS ACHAM QUE VAI PAGAR GUIA .
 
cesar anderson em 18/09/2013 23:26:25
ENTAO MARCO DE 2012, O PREFEITO ANTERIOR TEVE 9 MESES PARA PAGAR A TAL GUIA PORQUE NAO O FEZ? E A CULPA E DO BENAL?
 
clodoaldo lemes de souza em 18/09/2013 18:53:54
Estou chegando a conclusão que o "nosso" prefeito virtual está usando o poder para se vingar de algum Campo-Grandense que fez mal a ele no passado!...É impressionante a falta de vontade de administrar nossa capital!!
 
Paulenir de Barros em 18/09/2013 18:42:19
ESTA CIDADE DO ONIBUS É MAIS UMA MARACUTAIA DO NELSINHO E DO EDIL, VAI VIRAR UMA HOMEX
 
adrielle pereira em 18/09/2013 18:07:24
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions