A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 18 de Abril de 2019

15/12/2018 15:30

Prefeitura não vai tolerar novas invasões, diz diretor da Emha

Diretor da Emha, Eneas Carvalho, disse que as novas invasões serão reprimidas pela administração municipal

Leonardo Rocha
Eneas Carvalho, diretor presidente da Emha (Foto: Arquivo)Eneas Carvalho, diretor presidente da Emha (Foto: Arquivo)

O diretor presidente da Emha (Agência Municipal de Habitação), Eneas José de Carvalho, disse que a administração municipal não vai tolerar “novas invasões” em Campo Grande, tendo como procedimento a reintegração de posse como ação imediata. Ele foi questionado sobre nova invasão que ocorreu nos últimos dias no Taquaral Bosque, às margens do córrego Desbarrancado.

“Nós já estamos sabendo desta invasão, tanto que ontem (14) teve uma ação no local pelas autoridades, no entanto fomos informados que teve um grupo que já voltados. Vamos acionar novamente a Guarda Municipal para reintegrar a posse”, disse Eneas Carvalho ao Campo Grande News.

O diretor explicou que a prefeitura decidiu “repreender” todas as novas invasões e só vai discutir como “questão social” locais que já estão há anos nesta situação. “Temos que repreender este tipo de postura, pois vai na contra-mão de toda nossa política de habitação, já que se tratam de ações orquestradas, para pressionar o poder público”, pontuou.

Ele inclusive citou que o município vai acionar o MPE (Ministério Público Estadual) para que estas pessoas que invadem terrenos públicos possam ficar “inabilitadas” de programas habitacionais por ao menos quatro anos. “Vamos discutir esta ideia, porque não é justo com quem está esperando na fila”.

Processos - Eneas entende que o que “existe para trás”, com famílias há anos em uma propriedade, ainda está sendo discutida com Ministério Público, Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano) e Emha, no entanto as novas (invasões) não serão mais toleradas.

De acordo com o diretor, houve 89 invasões combatidas no ano passado pela prefeitura, e em 2018, o seu levantamento aponta apenas 10 novos casos. “Mostra que nossa política conseguiu coibir e enfraquecer este movimento”.

Antigos - Eneas comentou que sobre a invasão no Bosque da Saudade, na Rua Rosário Congro, que já existe há três anos, o processo já é de regularização fundiária, que está sendo retomado pela prefeitura, já que se trata de uma área pública de “longa data”, mas que ainda está se verificando a questão da legislação.

No local, um incêndio criminoso destruiu barraco, nesta manhã (15). Segundo informações de moradores, esta invasão que fica perto do condomínio Setvillage, já existe há três anos e conta com 30 famílias.

Os barracos seguem em dois terrenos baldios, com bastante mato alto em volta. As ruas em volta não tem asfalto, e possuem muitos buracos. De acordo com Francisco de Souza, que conhece os moradores, muitas crianças com menos de 10 anos residem no lugar.

Invasão nova ocorre no Taquaral Bosque, em Campo Grande Invasão nova ocorre no Taquaral Bosque, em Campo Grande


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions